terça-feira, 14 de abril de 2009

O muro da vergonha

Homens mijando em pleno Centro Histórico, uma vergonha!

De um lado da rua está a Igreja da Ajuda onde fica o púlpito em que o Padre Vieira fazia seus famosos sermões, do outro , bem visível, um muro transformado em mijodromo, onde a todo momento homens fazem suas necessidades sem o mínimo constrangimento. Isso acontece em pleno Centro Histórico de Salvador, em uma área em que estão localizadas, entre outros prédios públicos, a vice-prefeitura, a Fundação Pedro Calmon, a Fundação Gregório de Matos, o Palácio Rio Branco, a Secretaria da Fazenda e a Procuradoria do Município, local por onde circulam centenas de pessoas, inclusive turistas de todas as partes do mundo. Diante de uma cena dessas nas fuças o Poder, será que dá para alguém explicar qual a utilidade desse muro?

10 comentários:

  1. Se tem uma coisa que irrita nessa cidade é essa falta de educação.Sempre que pego ônibus do Rio Vermelho para a Praça da Sé tem alguém fazendo xixi nesse lugar e o pior que ao lado, funciona um restaurante de comida natural,muitas vezes o fedor chega dentro do restaurante.Os motoristas, despachantes e cobradores dos ônibus também usam o local como sanitário.As empresas que ganham tanto dinheiro bem que poderiam se cotizar e alugar um espaço nas proximidades para fazer um banheiro decente para os sues empregados, mas não, só pensam mesmo é no lucro.Agora, se a Prefeitura fosse séria, colocaria essa condição para autorizar a concessão da linha. Infelizmente vivemos em uma cidade que é uma esculhambação só. A sorte é que nessa todo mundo aqui é de oxum.

    ResponderExcluir
  2. A Celina tem razão. O mau cheiro invade toda a área e chega a penetrar no " Berinjela " que fica atrás do prédio . O mau cheiro é tão intenso que viaja " contra o vento "...
    Todos os comerciantes da rua Chile e da praça, cujo nome não sei, e os que estão no próprio terminal , se queixam da fedentina que parece que a prefeitura faz questão de manter no local. So isso pode explicar o tempo em que aquela parede alta serve de sanitário a céu aberto para os motoristas, cobradores, despachantes e pessoas que passam pelo local. É o terminal dos ônibus de bandeira " Praça da Sé " utilizados pelos turistas que se dirigem ao Centro histórico ! É uma vergonha !

    ResponderExcluir
  3. Celina e Sarnelli, esse mal hábito comportamental de grande parte dos homens soteropolitanos não se restringe apenas a esse local, quase toda esquina e canto dessa cidade cheira a urina, só se salvam as áreas residenciais mais exclusivas e nas áreas do dia a dia aonde há uma frequência de passagem de um nível sócio-econômico melhor.
    Na Barra as escadarias além de mictórios servem para um atendimento completo, o ato de defecar já virou rotina, quem limpa e lava toda manhã são os barraqueiros. No Rio Vermelho mesmo na Mariquita e no Largo de Santana é uma fedendina só. Infelizmente esse é um problema de má formação educacional da grande massa e só quem pode mudar é o poder público com aulas de civilidade sendo ensinada nas escolas públicas e enquadrando em costumes quem for pego urinando e defecando em local público, isso é proibido em lei gente, é cumprir o código de posturas.

    Ricardo Luiz

    ResponderExcluir
  4. scalusCelina e Sarnelli, esse mal hábito comportamental de grande parte dos homens soteropolitanos não se restringe apenas a esse local, quase toda esquina e canto dessa cidade cheira a urina, só se salvam as áreas residenciais mais exclusivas e nas áreas do dia a dia aonde há uma frequência de passagem de um nível sócio-econômico melhor.
    Na Barra as escadarias além de mictórios servem para um atendimento completo, o ato de defecar já virou rotina, quem limpa e lava toda manhã são os barraqueiros. No Rio Vermelho mesmo na Mariquita e no Largo de Santana é uma fedendina só. Infelizmente esse é um problema de má formação educacional da grande massa e só quem pode mudar é o poder público com aulas de civilidade sendo ensinada nas escolas públicas e enquadrando em costumes quem for pego urinando em local público, isso é proibido em lei gente, é cumprir o código de posturas.

    Ricardo Luiz

    ResponderExcluir
  5. Ricardo Luiz - infelizmente, até onde eu estou informado, este hábito é uma característica dos baianos , porque em outros estados , isso não acontece. Justo esta noite , assistindo ao jornal da Record , acompanhei uma reportagem segundo a qual o hábito de urinar nas colunas ( e em qualquer outro cantinho de muros ) dos viadutos ,está pondo em perigo a segurança de alguns deles , porque a urina é corrosiva , ataca a ferragem ...Somente num deles, a prefeitura está gastando 500 mil reais para recuperar as bases danificadas. Dá para notar o problema, porque ele acontece exatamente no espaço correspondente à altura que um homem consegue alcançar urinando em pé...Coisa que só na Bahia acontece, infelizmente. Uma vergonha para nós. O que me deixa perplexo , no entanto, foi como projetaram aquele terminal dos ônibus da Praça da Sé sem preverem um sanitário para uso do pessoal, no caso motoristas, cobradores, despachantes e até o público que por ali passa. Uma falha imperdoável do departamento de projetos da nossa Prefeitura. O pior é que pessoas que nos visitam, lamentam o fato e dizem que nunca viram , em outras capitais, acontecer coisa igual !
    No caso das colunas , depois de recuperadas , elas precisarão receber uma pintura especial , até uma certa altura, resistente a corrosivos !!! ... Certamente, que isto tem a ver com a cultura e a educação do povo,o que já é um problema à parte . A imagem negativa que os nossos visitantes levam da cidade, deve preocupar os nossos gestores, que tanto falam em promover o turismo. Mas, desta forma ?... Será que precisaremos lançar uma campanha ,colocando outdoors nas vias públicas , pedindo : " Por favor , não urinem nas ruas ? "...

    ResponderExcluir
  6. Ricardo Luiz - infelizmente, até onde eu estou informado, este hábito é uma característica dos baianos , porque em outros estados , isso não acontece. Justo esta noite , assistindo ao jornal da Record , acompanhei uma reportagem segundo a qual o hábito de urinar nas colunas ( e em qualquer outro cantinho de muros ) dos viadutos ,está pondo em perigo a segurança de alguns deles , porque a urina é corrosiva , ataca a ferragem ...Somente num deles, a prefeitura está gastando 500 mil reais para recuperar as bases danificadas. Dá para notar o problema, porque ele acontece exatamente no espaço correspondente à altura que um homem consegue alcançar urinando em pé...Coisa que só na Bahia acontece, infelizmente. Uma vergonha para nós. O que me deixa perplexo , no entanto, foi como projetaram aquele terminal dos ônibus da Praça da Sé sem preverem um sanitário para uso do pessoal, no caso motoristas, cobradores, despachantes e até o público que por ali passa. Uma falha imperdoável do departamento de projetos da nossa Prefeitura. O pior é que pessoas que nos visitam, lamentam o fato e dizem que nunca viram , em outras capitais, acontecer coisa igual !
    No caso das colunas , depois de recuperadas , elas precisarão receber uma pintura especial , até uma certa altura, resistente a corrosivos !!! ... Certamente, que isto tem a ver com a cultura e a educação do povo,o que já é um problema à parte . A imagem negativa que os nossos visitantes levam da cidade, deve preocupar os nossos gestores, que tanto falam em promover o turismo. Mas, desta forma ?... Será que precisaremos lançar uma campanha ,colocando outdoors nas vias públicas , pedindo : " Por favor , não urinem nas ruas ? "...

    ResponderExcluir
  7. É, realmente algo lamentável, e se trata do Centro da Cidade, Centro Histórico de Salvador, será que o prefeito os vereadores quando passam nos seus carros importados nao vêem issso? Imagino que dotar o fim de linha de uma infra-estrutura razoável para atender ao público nao custa tão caro. E outra coisa, essa semana li uma reportagem que a urina humana, esta enferrujando várias passarelas na cidade... ainda mais essa!!!

    ResponderExcluir
  8. A reportagem a que me referi saiu na Record, em rede nacional, ontem à noite , Publicidade negativa para quem procura atrair visitantes ! Esta manhã, na esquina da rua Ilhéus com Canavieiras, havia mais que urina sobre o passeio ...

    ResponderExcluir
  9. Tenho uma proposta.
    Da proxima vez que virem um mijão por ai, dê voz de prisão, afinal é crime ou peça a um representante da lei para fazer, se lá eles estiverem.
    Veremos o que vai dar...

    ResponderExcluir
  10. Esse muro é igualzinho ao já tradicional canto da esquina da Praça de Santana, local usado como sanitário a céu aberto. Para passar na área de dia é preciso tapar o nariz e pisar com cuidado para não sujar o pé da urina.

    Alguém já petiscou aquele camarãozinho vendido ali a noite? Tenho pena do turistas e dos incautos...

    Essa cidade já virou um caos com o desrespeito ao próximo atingindo o patamar do improvável. Um dia desses lá na praça em frente ao fórum Ruy Barbosa tinha um cidadão, urinando EM PLENA LUZ DO DIA no pé de um daquelas colunas daquela estrutura metálica como se aquilo fosse a coisa mais natural do mundo, e o pior que o ato não estava causando indignação a ninguém, até que eu passei e começei a esculachar o mijão, aí sim recebi parco apoio de um e de outro. O pior é que havia uma dupla de PM's assistindo a tudo e simplesmente " TÔ NEM AÍ "...

    Essa é a Salvador dos tempos modernos!

    Ricardo Luiz

    ResponderExcluir

Atenção: Os comentários publicados são de inteira responsabilidade do autor. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais serão excluídos sumariamente bem como, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos e agressivos, não serão admitidos.