Header Ads

Classificada como área nobre pela prefeitura o Morro das Vivendas está abandonado pelo poder público

Classificada como área nobre pela prefeitura o Morro das Vivendas está abandonado pelo poder públicoMoro no Morro das Vivendas, próximo à Faculdade Ruy Barbosa. No meu carnê do IPTU consta que moro em um local NOBRE, no entanto, estou cercada de lixo, de cavalos, de assaltantes e de pessoas que ocupam os terrenos e calçadas para jogar bola, colocar lixo e entulhos e colocar mesas e cadeiras, geladeira, guarda-sol, fazendo uma espécie de bar na calçada.

A legislação municipal (LEI Nº 8.167/2012, Art. 136,par.2o. que Dispõe sobre a Lei de Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo) diz que o dono do terreno é obrigado a murar e fazer a calçada; caso ele não faça, a prefeitura o fará e cobrará o valor do dono do terreno, além de multá-lo.


Em uma das mansões há um abrigo de cães e gatos. São mais de 60 cães que latem e uivam o tempo todo, de dia e à noite, impedindo uma concentração nos estudos e impossibilitando ouvir o som da TV, além de exalarem um terrível mau cheiro. Será que a prefeitura não fiscaliza essas coisas? Já cansei de denunciar a vários órgãos e agora a minha esperança é a de que a prefeitura “que está arrumando a casa” tome alguma providência.

15 comentários:

  1. E tudo isso ai e + mais um tanto. Inclusive tem um artigo no blog " Moradores da Rua Francisco Rosa pedem a presença da SEMOP" falando da desordem que se estabelece na Rua Francisco Rosa. http://blogdoriovermelho.blogspot.com.br/2014/02/moradores-da-rua-francisco-rosa-pedem.html#comment-form. confiram e comentem quem sabe conseguiremos mobilizar os órgãos competentes para tal regularização.

    ResponderExcluir
  2. Pessoal não é brincadeira não, a Rua Francisco Rosa está de fato abandonada pelos órgãos fiscalizadores. É uma zoada, bagunça, sujeira e para piorar a situação tem algumas barracas instaladas na frente do prédio Recanto do Morro vendendo cervejas, e do jeito que está indo em breve vão instalar um piscinão no " campo de futebol" (improvisado) e assim existir uma "colônia de férias". Gostaria de pedir a atenção aos órgãos públicos, para ordenar aquela região, recolher os assentos improvisados ( sofás velhos, Pufs, lata de tintas vazias com concreto etc... o ideal é que o carro do lixo recolha aqueles assentos que ficam em cima da calcada do Condomínio Morro das Vivendas,a SEMOP fiscalize esses ambulantes proibindo essa pratica naquela área. Atenção Prefeitura: Nos socorra.

    ResponderExcluir
  3. Uma das soluções e a prefeitura murar os três terrenos abandonados no local: Um deles fica na esquina da Rua Porto Seguro, ou outro ao lado do prédio Recanto do Morro e o outro mais embaixo onde é descartado os lixos de alguns prédios e condomínios. uma observação: Murar com reforço e colocar placa identificando tratar de área residencial. Com isso ajuda até a diminuir os assaltos , que é constante naquela rua, pois os bandidos se escondem nos terrenos baldios.

    ResponderExcluir
  4. Sim, estamos precisando de apoio para reverter essa situação absurda, já que as reclamações que nós, moradores, fazemos aos órgãos competentes não surtem o efeito desejado. Temos avaliado o quanto é difícil, em Salvador, o cidadão lutar por seus direitos.

    ResponderExcluir
  5. Sou a autora do texto inicial e gostaria de anexar fotos do lixo e vídeo dos latidos. Como devo proceder?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga Marilena, recebemos sua solicitação e respondemos no dia 01/04/14, via e-mail com o texto a seguir:

      Olá Marilena,

      O Blog do Rio Vermelho tem o maior interesse em divulgar tudo referente ao bairro, inclusive os problemas que enfrentamos em nosso dia a dia, sempre em busca de encaminhar e sugerir melhorias para as autoridades competentes.
      As imagens podem vir por e-mail sem esquecer a limitação de tamanho de cada provedor de e-mail.
      Aguardamos ansiosos suas imagens para imediata publicação.

      Forte abraço,
      Juntos somos mais fortes.

      Blog do Rio Vermelho - A voz do bairro.
      http://blogdoriovermelho.blogspot.com.br/
      E-mail: blogdoriovermelho@outlook.com

      Excluir
  6. Pessoal, na Rua Francisco Rosa a situação está ficando cada vez mais critica. Em fevereiro se estabeleceu uma barraca de frutas e verduras bem na calçada inclusive bem no meio do percurso do pessoal que faz caminhadas por ali, (volta e meia a barraca retorna com mais produtos); ultimamente a partir das sextas-feira se formam as barracas ou melhor “BAR” calçada, rolando cerveja ao som de pagode baixaria, bem em frente ao prédio Recanto do Morro e ninguém consegue se concentrar para estudar; aos sábados é o lava-jato que além de ser clandestino coloca um som de puro mau gosto e nas alturas, ninguém consegue dormir até mais tarde para descansar da semana de trabalho puxado e dos estudos. Por fim os terrenos abandonados: um na esquina da Rua Porto Seguro, o outro do lado do prédio Recanto do Morro e o terceiro terreno que é utilizado como lixão, que promove um péssimo visual e mau cheiro no local, que é considerado área nobre e cujo IPTU é altíssimo. Detalhe: Não reclamo de IPTU alto, se de fato me proporcionar o conforto e segurança que preciso.

    ResponderExcluir
  7. Resumo do que está acontecendo na Rua Francisco Rosa:
    1- Assaltos constantes: Os terrenos abandonados propiciam a ação dos bandidos, pois eles se escondem por ali e a fuga para o Vale das Pedrinhas se torna mais pratica.
    2- Sujeira: Terrenos abandonados são utilizados como lixão e descarte de moveis que são reutilizados pelos freqüentadores do “BAR” Calçada, que adaptam como assentos na calçada do condomínio Morro das Vivendas, com isso promovem uma sujeira visual ao nível de esquisito.
    3- Comercio clandestino: 1-Lava-jato: Com som de musicas em volume muito alto provocando grande poluição sonora. 2- Um bar em cima da calçada: Poluição visual e sonora, atração de publico indesejável e obrigando pedestre a transitar no meio da rua. 3- barraca (cacete armado) de frutas e verdura: Em cima da calçada provocando acumulo de lixo e atraindo roedores ao local.
    4- Praça: Mal cuidada, necessita dos olhares e providencias dos órgãos competentes.
    5- Terrenos abandonados: Necessitam de aplicação da lei 8553/2014.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você se esqueceu de mencionar o inferno que são os latidos constantes de mais de 60 cachorros de D. Eliane Borges, proprietária da casa de n. 196 da Rodrigo Argolo. Ou talvez vc não more muito próximo a ela. Quem mora em frente ou atrás dessa casa sofre com o barulho infernal (qdo um cachorro late, todos latem junto) e com o mau cheiro. Ela também mantém um pet shop clandestino.
      Já tentei várias vezes conversar com ela, porque sempre penso que é melhor a "política da boa vizinhança", mas ela nunca me recebeu.
      Já denunciamos aos órgãos competentes, mas nada foi feito.

      Excluir
    2. Sou moradora do Morro das Vivendas e presencio todos esses problemas cotidianamente. O container de lixo colocado na Rua Francisco Rosas pela LIMPURB atrai todo tipo de entulho (colchão, restos de obra, vasos sanitários etc). A coleta realizada pela empresa REVITA tem sido insuficiente, pois o acúmulo de lixo é diário. Temos outro problema: o terreno abandonado existente na mesma rua. Esse terreno é de propriedade do Sr. Augusto Borges, Eliana Borges, Carlos Geraldo, moradores das 04 casas existentes no Morro. O terreno tem servido como depósito de lixo e os proprietários não tomam nenhuma providência relacionada à limpeza, calçamento, manutenção etc. Estamos todos indignados, perplexos diante da ausência dos órgãos competentes.

      Excluir
  8. Estou de pleno acordo com todos os comentários dos meus vizinhos moradores. Fiquei um ano fora do país e quando voltei fiquei estupefata com a piora desta região. A praça está abandonada, com muito mato em volta. O terreno do "lixão" é um desrespeito completo com o cidadão e um risco à saúde pública. Cadê a fiscalização? E o curioso é que o lixão está cada vez mais invadindo a rua. O dono do terreno precisa ser multado para tomar providências necessárias.

    ResponderExcluir
  9. Gente, para conhecimento geral, informo que os proprietários de imóveis do Parque Cruz Aguiar, apesar da bagunça reinante que todos conhecem, pagam IPTU de bairro nobre ! Está certo isso ?

    ResponderExcluir
  10. A despeito de ser moradora de outro bairro da cidade, subscrevo a questão porque considero que nos concerne a todos. ACM Neto vende a ideia de ser "O gestor por excelência". Recentemente foi o prefeito mais bem avaliado em um certo conjunto de capitais: http://www.metro1.com.br/acm-neto-e-considerado-prefeito-mais-bem-avaliado-entre-capitais-pesquisadas-pela-vox-populi-5-42387,noticia.html.
    Se bem que, como bem lembrou uma colega, suceder a João Henrique na prefeitura faz qualquer um se transformar no “gestor dos sonhos”.

    ResponderExcluir
  11. É um absurdo que na rua Francisco Rosa!!! O lixo jogado em terreno aberto propaga ratos e insetos e doenças como a dengue!
    Conforme a Lei Orgânica do Município de Salvador, no que se refere as competências, no capitulo XXV fica definido:
    É competência do município fiscalizar os quintais e terrenos baldios, notificando os proprietários a mantê-los asseados, murados e com as calçadas correspondentes a suas testadas devidamente construídas,sob pena de execução direta pela administração e, sem prejuízo de sanções previstas em lei, cobrança do custo respectivo ao proprietário omisso;
    Então eu pergunto:
    -Porque o proprietário desse terreno ainda não foi localizado e notificado??
    O risco de propagação de doença a população local, é uma questão de saúde publica!!!
    Órgãos responsáveis façam prevalecer a lei!

    ResponderExcluir
  12. Essa situação é um absurdo!! Ninguém toma uma providência!! Eu mesmo já liguei diversas vezes para a polícia e para a SUCOM por causa dessa balburdia que está sendo provocada por esses desordeiros! Carros de som, barracas, geladeiras de segunda a segunda e para tudo isso funcionar eles fizeram um gato na fiação elétrica!! Alô Prefeitura!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.