Header Ads

Faxina geral no Parque Cruz Aguiar para inauguração do Museu Biográfico Jorge Amado

Faxina geral no Parque Cruz Aguiar para inauguração do Museu Biográfico Jorge Amado Faxina geral no Parque Cruz Aguiar para inauguração do Museu Biográfico Jorge Amado Faxina geral no Parque Cruz Aguiar para inauguração do Museu Biográfico Jorge Amado

Toda a área do Parque Cruz Aguiar está passando por uma faxina geral dentro dos preparativos para a abertura da Casa de número 33, na Rua Alagoinhas, onde por mais de três décadas residiram os escritores Jorge Amado e Zélia e que será aberta com inauguração festiva na próxima sexta-feira, com uma solenidade marcada para às 15h, e vai contar a presença especial de atrizes que interpretaram personagens femininas do escritor baiano na TV e no cinema, entre elas Sônia Braga, que viveu na telona a inesquecível Gabriela. Também confirmaram presenças as atrizes Mariana Ximenes (que participou das filmagens de “Quincas Berro d´Água”) e Marisa Orth. De acordo com o Secretário Guilherme Bellintani a Casa será um dos melhores museus biográficos do mundo.

Nos dias 8 e 9 a casa vai receber apenas convidados. Durante um mês, período de ajustes e treinamento de pessoal, o imóvel estará aberto aos visitantes às sextas, sábados e domingos. Após isso, funcionará de terça a domingo. O acesso custará R$20 a inteira. A abertura da casa deve atrair muitos turistas para o Rio Vermelho e o bairro precisa ficar no mínimo apresentável, os moradores esperam que isso faça com que o poder público olhe com mais carinho o bairro que demanda de muita atenção por parte dos poderes públicos.

Faxina geral no Parque Cruz Aguiar para inauguração do Museu Biográfico Jorge Amado Faxina geral no Parque Cruz Aguiar para inauguração do Museu Biográfico Jorge Amado Faxina geral no Parque Cruz Aguiar para inauguração do Museu Biográfico Jorge Amado

Um comentário:

  1. Era exatamente o que estávamos precisando. Agora eu moro num bairro nobre, justificando plenamente o IPTU que a prefeitura me cobrou este ano.. Esperamos que todos esses cuidados sejam permanentes para compensar o que os moradores sofreram durante anos e anos de abandono...Esperamos também que o tráfego seja rigorosamente organizado e que sejam levados em consideração os interesses dos morares. Que não se dispa um santo para vestir outro. O certo é que o Museu vai atrair muita movimentação e que tem que haver uma alta rotatividade. Há negócios no bairro que atraem muita gente , mas que não têm uma só vaga para os veículos dos seus clientes. Se houver boa vontade , justiça e um bom planejamento, tudo vai dar certo.!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.