Header Ads

Da primeira capela dedicada a São Gonçalo construída no Rio Vermelho, nem as ruínas restaram

Da primeira capela dedicada a São Gonçalo construída no Rio Vermelho,  nem as ruínas restaram Da primeira capela dedicada a São Gonçalo construída no Rio Vermelho,  nem as ruínas restaram Da primeira capela dedicada a São Gonçalo construída no Rio Vermelho,  nem as ruínas restaram

Por Carla Herm
Revista do Instituto de Artes da UERJ - Concinnitas

...Em sua admitida busca do pitoresco, ao dizer que “poderia facilmente escapar da atenção de um viajante, a não ser aquele mais empenhado em explorar os recantos de um país pitoresco do que os habitantes ou estrangeiros residentes, que são naturalmente absorvidos em atividades mais rentáveis”, Ouseley fez questão de registrar as ruínas da Capela de São Gonçalo[26] em Rio Vermelho, em Salvador.

[26] A Capela de São Gonçalo do Rio Vermelho, construída entre 1636 e 1695, foi provavelmente a primeira igreja dedicada ao santo no Brasil. Em 1724, o templo foi doado ao Mosteiro de São Bento. No final do século 18, a imagem de São Gonçalo foi transferida para a Igreja do Bonfim, e a festa de São Gonçalo foi adaptada para o novo local.

Sobre William Gore Ouseley (1797-1866)
Guia Geográfico História da Bahia

Esteve na Bahia, em 1835, onde fez algumas aquarelas, incluindo a do Porto da Gamboa,Ladeira da Barra e da antiga Capela de São Gonçalo. Essas litografias foram publicadas, em 1852, no livro Views in South America from original drawings made in Brazil, the River Plate and Parana, de W. G. Ouseley. Nesse livro, Ouseley faz alguns comentários sobre Salvador. Ouseley deixou o Brasil em 1841 e passou a trabalhar em outras missões na América. Aposentou-se em 1860 e morreu em Londres, em 1866.

Da primeira capela dedicada a São Gonçalo construída no Rio Vermelho,  nem as ruínas restaram Da primeira capela dedicada a São Gonçalo construída no Rio Vermelho,  nem as ruínas restaram Da primeira capela dedicada a São Gonçalo construída no Rio Vermelho,  nem as ruínas restaram

A publicação Bahia, the Ancient Capital of Brazil - The Illustrated Magazine of Art - Vol. 3, No. 17 (1854), pp. 323-325, também aborda a Capela de São Gonçalo.

Confira também: 

Rio Vermelho - 1940 Chácara Pinheiro

Ruinas da Capela de São Gonçalo - Rio Vermelho - 1797-1866

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.