Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Quatro homens participaram do assalto ao bar do Rio Vermelho

A polícia procura pelo quarto homem envolvido no assalto ao bar Kuarentão Biritas, no Rio Vermelho, na noite do último sábado (17). Nesta segunda-feira (19), o corpo de Jadson Chagas dos Santos, o Mocotó, que morreu durante a ação, foi liberado para ser sepultado no cemitério da Quinta dos Lázaros, na Baixa de Quintas.

Jadson foi preso em outubro de 2012 suspeito de envolvimento em um triplo homicídio na Baixa da Égua, no Engenho Velho da Federação. Na época, ele foi detido junto com outros cinco homens. A polícia suspeitava que o grupo estava cumprindo ordens de um traficante que estava preso. O motivo seria a rivalidade pelo comando do tráfico de drogas na região.

O comparsa dele no assalto ao bar do Rio Vermelho, Allef Cruz dos Santos, 22 anos, foi baleado nas nádegas. Ele está custodiado no Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo a Polícia Civil, quatro homens participaram da ação. Os outros dois suspeitos conseguiram fugir e ainda não foram identificados.

O grupo chegou no bar por volta das 20h. Eles estavam roubando as vítimas quando um dos clientes atirou contra o grupo. Jadson caiu ferido no local. Allef conseguiu correr, mas foi preso alguns metros depois. Os outros dois entraram no Siena branco em que chegaram e fugiram. Eles tomaram um Ônix branco de assalto alguns metros depois. O veículo foi encontrado no domingo (18) no Engenho Velho da Federação.

A suspeita é de que o atirador seja um policial, mas a Polícia Militar informou que não há registro de denúncia na Ouvidoria e na corregedoria da PM sobre esse caso. A Polícia Civil afirmou que está investigando o caso. No local, não há câmeras de segurança. (Informa o Correio 24h)

Quatro homens participaram do assalto ao bar do Rio Vermelho
(Foto: Bruno Wendel/ CORREIO)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.