Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Esse não é o Rio Vermelho que queremos

O episódio registrado na madrugada do último sábado(3) nas imediações da quadra esportiva da Paciência, onde ocorreu uma confusão generalizada, com várias pessoas feridas conforme noticiado pela imprensa,  é um sinal do que ainda pode acontecer no local se providências não forem tomadas. Após a requalificação da orla o trecho da Paciência nos finais de semana virou uma grande festa de largo sem nenhum estrutura para isso. Carros estacionados em locais indevidos, som nas alturas, falta de sanitários químicos, guardadores de carro privatizando os espaços com cones e outros apetrechos, pessoas urinando a torta e a direita, um verdadeiro território sem lei durante a madrugada. Faz tempo que os moradores da área estão alertando as autoridades para o pandemônio que se instalou no local que nem de longe lembra a boemia que deu notoriedade ao bairro nas décadas passadas. Ações pontuais chegaram a ser adotadas, porém sem muito êxito. O Rio Vermelho que sempre foi um local de encontro de todas as tribos em clima de paz e tranquilidade não pode continuar a frequentar o noticiário policial. É preciso estudar o fenômeno e adotar providências para evitar que as pessoas que querem viver o bairro na paz, não se afastem com receio da violência gerada pela bagunça generalizada.

Esse não é o Rio Vermelho que queremos

Um comentário:

  1. Pois é, uma verdadeira bagunça. Onde todo mundo faz o que quer sem receio algum de punição.
    Tem ocorrido um evento todo final de semana, naquele estabelecimento que fica no cruzamento da Travessa Prudente de Moraes (quem desce a Av. Cardeal da Silva para orla) e Rua da Paciência (orla). O lugar fica superlotado de adolescentes e menores, consumindo bebida alcoólica. Numa espécie de "rolezinho".

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.