Header Ads

Hoje é dia nacional do Teste do pezinho. Saiba por que isso é importante

Há 25 anos o Teste do Pezinho teve início no Estado da Bahia, ao longo desse período a Apae Salvador, triou 3.192,894 bebês em todo o estado da Bahia. Para marcar a importância da Triagem Neonatal será lançado no dia 6/06, Dia Nacional do Teste do Pezinho, a campanha Junho Lilás. O objetivo da ação é divulgar o exame e chamar a atenção da população para a importância do Teste do Pezinho e seus benefícios. Ao longo do mês serão realizadas diversas atividades como iluminação de monumentos, capacitação de profissionais de saúde da Macrorregião Centro-Leste (que corresponde a 72 municípios) e de Salvador, além de mobilização nas redes sociais.

Em 2016, o Serviço de Referência em Triagem Neonatal da Apae registrou uma cobertura de 85,2%, dos recém-nascidos baianos na rede SUS. Com o exame é possível realizar a detecção de sete doenças graves tratáveis.

Na Bahia 56,6% dos exames são realizados fora da idade ideal da coleta, que deve ser feita, preferencialmente entre o 3° ao 5° dia de vida do bebê. O atraso pode levar a riscos como a deficiência intelectual e nos casos mais graves o óbito do recém-nascido.

Qual o acumulado do Teste do Pezinho no período (1992 até 2016)?
  • 3.051.049 bebês triados. Mais de 5.000 crianças atendidas.

Quantidade de crianças triadas em 2016: 169.557

Quantidade total atual de pacientes em atendimento regular no SRTN: 2.440 pacientes

Patologias ou doenças diagnosticadas e tratadas:
  • Fenilcetonúria (PKU)
  • Hipotireoidismo Congênito (HC)
  • Doença Falciforme (DF) e outras Hemoglobinopatias
  • Aminoacidopatias (AA)
  • Fibrose Cística (FC)
  • Hiperplasia Adrenal Congênita (HAC)
  • Deficiência de Biotinidase (BIO)
Pacientes de primeira vez em 2016:
  • Aminoácidopatias- 30
  • Fenilcetonúria-13
  • Biotinidase-27
  • Doença Falciforme e Hemoglobinopatias-236
  • Hiperplasia Adrenal-51
  • Hipotireoidismo-121
  • Fibrose Cística: Atendimento realizado no HUPES – Hospital Universitário Professor Edgar Santos e HEOM – Hospital Otávio Mangabeira Incidência das Doenças triadas
  • Fenilcetonúria: 1 caso a cada 14.330 nascidos vivos
  • Hemoglobinopatias: 1 caso a cada 670 nascidos vivos
  • Hipotireoidismo Congênito: 1 caso a cada 2.500 nascidos vivos
  • Hiperplasia Congênita de Supra-renais: 1 caso a cada 11.000 nascidos vivos
  • Deficiência de Biotinidase: 1 caso a cada 90.000 nascidos vivos
  • Doença do Xarope do Bordo: 1 caso a cada 45.000 nascidos vivos

Hoje é dia nacional do Teste do pezinho. Saiba por que isso é importante

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.