Header Ads

Ainda a questão dos passeios

Ainda a questão dos passeios
Ainda a questão dos passeios Por Sarnelli

Só para dar um pitaco! Estou observando que a providência com relação aos passeios é bem-vinda, mas é coisa a longo prazo, porque nem todo mundo poderá atender, de imediato a nova disposição. Por diversos motivos. Mão de obra, por exemplo, disponibilidade financeira para a despesa que vai variar de acordo com o comprimento do passeio... Já vi alguns proprietários tomando as providências. Aqui no Rio Vermelho, nas vias mais movimentadas já se vê operários trabalhando. Reconheço que é uma necessidade e, como cidadão vou fazer a minha parte. Tenho 13 metros de comprimento, apenas. Já contatei o profissional que vai terminar uma obra em que está trabalhando para aparecer e cumprir a determinação municipal.

Tentei fazer um acordo só com os vizinhos pra fazer algo bem feito, mas acho que não vai dar certo. Eu desejava padronizar o nível...Nas minhas andanças por aí tenho observado que os passeios de Salvador, na maioria, são enfeites e problemas e que a maioria foi construída à gosto do proprietário do imóvel, sem o menor critério, ou mesmo do profissional. Não seguem um padrão, sejam em pedras portuguesas ou mesmo em concreto. Nunca soube que existe uma norma para orientar os donos de imóveis.

Agora que já se vê alguma coisa, que as maiores empresas começaram a cumprir tal obrigação, é necessário seguir de perto para que haja continuidade dentro do prazo estabelecido pela Prefeitura, que não sei qual é. Aqui no Parque, se o meu profissional não demorar, eu serei o primeiro a ter o piso tátil no meu passeio , porque com o bairro escondidinho, ninguém apareceu por aqui para notificar ninguém.

Ainda a questão dos passeios Ainda a questão dos passeios

Mas aí me surgiu uma curiosidade! Somente os proprietários particulares estão obrigados a cumprir esta norma ou o pessoal da prefeitura vai arregaçar as mangas e colocar mãos à obra, colocando o piso em todos os passeios e praças que são de sua exclusiva responsabilidade na cidade inteira?

Ainda a questão dos passeiosAinda a questão dos passeios

Seria mais do que correto que isto ocorresse , já que o exemplo precisa vir da própria autoridade , mas não estou vendo nada neste sentido!

Chego a ter a impressão de que o projeto não vai funcionar! O tempo dirá... Mas seria uma boa! Como todos sabem, por aqui, no Rio Vermelho, no dia 5 de agosto do ano passado, por causa de um buraco num passeio calcetado com pedras portuguesas, a minha mulher quebrou, numa queda, o braço esquerdo.

Ainda a questão dos passeiosAinda a questão dos passeios

A questão dos passeios é importante, importante demais, para quem tem dificuldade de locomoção e o nivelamento é imprescindível. Não é possível que cada um faça o que quer e bem entende !

Espero que os prepostos da prefeitura apareçam para notificar os proprietários do bairro e, pensando melhor, vou aguardar que apareçam para ter o prazer de ser notificado... Vejam as fotos que fazem parte desta crônica !

Se é para mexer neles, a hora é essa!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.