Header Ads

Greve da PM: Reforço federal chega para garantir a ordem no Estado

O clima na cidade já é suficientemente tenso não tem necessidade de aumentar com a divulgação de boatarias. É preciso muita calma nessa hora, o recomendável é que as pessoas que puderem fiquem em casa enquanto a situação não se normaliza. De acordo informações do governo do Estado, cerca de 5 mil homens da Força Nacional e do Exército já chegaram a Salvador, devem começar a atuar na Bahia a partir das 17h. Solicitados pelo governador Jaques Wagner, os servidores federais substituirão os policiais militares do estado que estão em greve  e serão liderados pelo comandante da 6ª Região Militar, general Racine Bezerra Lima. Ao contrário da greve passada, o governo dessa vez  ágio com mais rapidez na solicitação de reforço federal.

2 comentários:

  1. Rapaz!!!!!
    Passei o maior sufoco no EXTRA vasco da gama. Estava na fila dos caixas e de repente começaram a quebrar garrafas de vidros nas prateleiras e gritos estrondosos se ouviram causando pânico. O quebra quebra iniciou-se as 14:30 horas, aproximadamente, e durou apenas 30 minutos de terror geral.

    Os clientes e idosos, coitados, abandonaram as filas e foi um horror.

    Dezenas de bandidos entraram no supermercado, pegaram os carrinhos e encheram de mercadorias e saíram sem serem molestados pelos raros seguranças.

    Assim que eu paguei as minhas compras e saí, o supermercado baixou as portas e fechou. Vergonha para o Estado (Brasil). É assim que eles querem que o PIB cresça.

    País de um PIBinho ridículo e uma carga de imposto exorbitante é um país de LADRÕES.

    Como dizem os moderninhos, NA MORAL! O Estado faliu mesmo!

    PAREM DE VOTAR SEUS IDIOTAS!!!!

    E, como a historia se repete....logo mais....bem vindo aos velhos tempos da ditadura!!!

    ACORDEM!!!!

    Se a sociedade civil não se reunir urgente e traçarem um programa eficaz para assumir o poder e acabar com toda esta esculhambação onde um simples PRISQUINHO manda mais do que o GOVERNADOR , BABAU!


    ResponderExcluir
  2. O Artigo 142, inciso IV da Constituição Federal diz:
    “ ao militar são proibidas a sindicalização e a greve;”

    Quando foi que neste país os militares respeitaram alguma das várias constituições que ao longo dos anos foram promulgadas?

    Isto prova que a nossa pobre constituição que aí está é mais frágil do que papel molhado.

    Se o poder legislativo, através das PECs (projeto de emenda constitucional), não fizer modificações urgentes como, por exemplo, o voto facultativo aos cidadãos, o direito a greve e a sindicalização dos militares, a pobre constituição ficará mais frágil ainda.

    Outra PEC que deveria ser votada com urgência seria a imposição de um limite máximo do numero de partidos politicos que virou um grande negòcio (para poucos) neste país.

    Ora, ja que temos a mania de copiar tudo, nos EUA só existem 2 partidos: Democratas e Republicanos e a coisa funciona muito bem.

    33 partidos políticos servem para que?


    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.