Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

A Casa de Jorge Amado e Zélia já está aberta ao público

A Casa de Jorge Amado e Zélia já está aberta ao público
ACM, Paloma Amado e a atriz Sônia Braga ( foto Asccom) 
A memória e as obras de Jorge Amado e Zélia Gattai esperam, a partir de agora, visitantes do mundo inteiro na casa de número 33 da rua Alagoinhas, no Rio Vermelho. Após 11 anos fechada, a Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai foi inaugurada como memorial na sexta-feira (07), depois de passar por uma completa reforma promovida pela Prefeitura, numa intervenção que contou com a parceria da Fundação Casa de Jorge Amado e da família do casal que encarna e simboliza mundo afora a cultura baiana e o espírito libertário do povo da boa terra. Pela primeira vez, a casa será aberta para visitação, a partir do próximo dia 14, das 10h às 17h, sempre às sextas, sábados e domingos.

O prefeito ACM Neto comandou a solenidade de inauguração na companhia dos filhos do casal, Paloma e João Jorge Amado, de demais familiares, do secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, Guilherme Bellintani, da presidente da Fundação Casa de Jorge Amado, Myriam Fraga, e do curador do memorial, Gringo Cardia, responsável pela implantação de museus em várias partes do Brasil e do mundo. Também fez questão de marcar presença a atriz Sônia Braga, que interpretou a personagem Gabriela na TV, uma das mais notáveis personagens do escritor baiano.

A atriz Sônia Braga afirmou que, agora, a abertura da Casa é, simbolicamente, um presente para o mundo. “A abertura dessa casa é o respeito que Zélia e Jorge sempre tiveram com o povo da Bahia, e quem fala isso é um pouco eu, Sônia, e um pouco a Gabriela, Dona Flor, Tiêta... Esse é um presente fundamental para todo o mundo, que vem pelas palavras de Jorge conhecer a Bahia, visitar a sua casa. E esse público, ao chegar aqui, encontrava as portas fechadas, uma porta que, em um tempo, sempre esteve aberta. Agora essa casa está aberta e todos estão convidados a visitá-la”, pontuou, sugerindo que Gabriela, ao visitar a casa, pediria para tirar os sapatos.

Casa – O investimento na reforma foi de R$6 milhões, entre recursos públicos e dos patrocinadores Bradesco, Iguatemi, Grupo LM e Unijorge. Com um perfil interativo, a nova Casa apresenta uma série de projeções e vídeos transmitidos em seus diversos ambientes, seja de trechos de obras ou depoimentos de quem conviveu com o casal. Comprada em 1960 com dinheiro da venda dos direitos do livro “Gabriela, Cravo e Canela”, de Jorge Amado, para a MGM, a casa mais tarde se transformou no título do livro de Zélia Gattai publicado em 2002 contando a história vivida pelo casal quando residiu no imóvel. No local, os escritores receberam visitas ilustres, como Glauber Rocha, Pablo Neruda, Tom Jobim, Dorival Caymmi, Roman Polanski, Jack Nicholson, Sartre e Simone de Beauvoir, só para citar alguns.(Com informação da Assessoria de Imprensa da Prefeitura)

Um comentário:

  1. Finalmente algum politico faz algo importante para a cultura do nosso estado.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.