Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Edil Pacheco sugere palco do samba no Rio Vermelho

O Blog do Rio Vermelho esteve no distrito de Nagé, para acompanhar a lavagem das escadarias da Igreja de Senhor do Bonfim e às margens do Rio Paraguaçu registrou o bate papo entre o cantor e compositor Edil Pacheco com o jornalista Egnaldo Santos, oportunidade em que revelou a proposta apresentada por ele  à Saltur, de um palco do samba com o objetivo de fortalecer na capital baiana, esse, quem sem dúvida  é  o ritmo da alma do povo brasileiro. Confira e opine sobre a proposta do palco do samba no Rio Vermelho.

Leia o artigo: Nagé tem Corações Roubados

3 comentários:

  1. Entendi que a sugestão seria de um palco fixo. Espero estar enganado. Sei que vou ser criticado , mas não importa. Acho que o Rio Vermelho já tem o seu suficiente; O que o bairro precisa é incrementar o turismo que acontece durante os dias, porque, às noites, já estão cheias. O Rio Vermelho está se tornando , dessa forma, um bairro que atrai muita gente de fora inclusive marginais que se aproveitam para praticarem furtos. O Rio Vermelho, bairro que ainda é residencial, precisa é de tranquilidade. No meu entender, não cabe mais nada. Há outro lugares ( não sei se está disponível ) como, por exemplo, uma bela área ao lado do aeroclube. Deixem o Rio Vermelho em paz ! !

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o senhor Sarnelli, o Rio Vermelho já tem muito barulho

    ResponderExcluir
  3. Achei a proposta bem interessante. Próximo ao Mercado do Peixe tem espaço para isso, acredito que uma programação mensal com bons sambistas como Edil Pacheco e outros do mesmo nível agregaria cultura ao bairro, com música de qualidade.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.