Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Carnaval no Rio Vermelho em 1956

Recortes do Jornal A Tarde de 1956 noticiam a escolha da rainha e princesas do Bando Anunciador dos Festejos do Rio Vermelho, realizada no Largo de Santana. O Bando  era um verdadeiro Carnaval antecipado com desfile de carros alegóricos, mascarados, cordões e batucada. Os moradores e visitantes colocavam cadeiras na calçada para assistir o desfile. Diários dos dias 23/01/56 e 03/02/56.

Se você leitor do Blog alcançou o Bando colabore para enriquecer essa postagem compartilhando um comentário ou contando algum fato interessante que tenha presenciado.

Enviadas pelo morador e pesquisador em cultura e sociedade Mateus Torres.

Carnaval no Rio Vermelho em 1956 Carnaval no Rio Vermelho em 1956
                    Jornal ATARDE de 23/01/56                                               Jornal A TARDE de 03/02/56

4 comentários:

  1. Não só lembro como participei de alguns e uma coisa que ainda tenho na memória é o lança-perfume que era usado para paquerar as garotas, lançando aquele jatinho gelado e perfumando nas costas ou nas pernas. Outros tempos quando não havia a proibição e nem tampouco era usado como entorpecente .

    ResponderExcluir
  2. Olha gente, eu ia para o Rio Vermelho com minha mãe e irmas do centro da cidade para assistir ao desfile. Lembro do último que assisti, tinha um carro alegórico que era uma meia lua onde a rainha fica sentada distribuindo beijos, não tenho certeza, mas acho que usava um vestido azul tipo tomara que cai e era uma morena muito bonita.

    ResponderExcluir
  3. Claro que me lembro e do banho de mar a fantasia . Era, se não me engano, chamado de " O bando do Rio Vermelho ", mas como eu não era afeito, na realidade, nunca fui, ao carnaval, estava muito ocupado em outras atividades pelas praias ou empinando arraias e nunca participei. Vinha gente da cidade para apreciar a festa . O Rio Vermelho da época, era como se fosse " um interior da cidade " até que a cidade o envolveu e se tornou uma coisa só...Aí, então, se não me engano, as coisas se inverteram. O pessoal do Rio Vermelho começou a ir ´participar do carnaval da cidade, restrito, na época, ao trecho da av. sete à rua Chile. Também havia cadeiras nas ruas , de ambos os lados para apreciar o corso e os desfiles dos clubes , sentados. E como eram respeitadas as cadeiras ! Qualquer pessoa podia se sentar, mas, quando chegavam os proprietários, imediatamente eram desocupadas. Outro tempo, outra época, outra gente ...muita saudade !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu alcancei este tempo do carnaval da Av. 7 onde os bancos eram dispostos na calçada. Bons tempos!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.