Header Ads

Assalto à cultura na porta do Banco - Artigo

Assalto à cultura na porta do Banco - Artigo  Por Egnaldo Araujo

Passei o maior vexame, não por participar desse movimento nacional contra o governo Dilma, mas ao tentar ajudar um cidadão com um braço enfaixado e com um grande cartaz pedindo ajuda, isso na porta de uma agência bancária do bairro do Rio Vermelho, em Salvador – Bahia. Apressado nem cheguei a ler direito o que dizia a mensagem e fui adentrando na agência, (onde nem consegui retirar algum dinheiro pela não leitura da minha digital pela máquina) e, ao sair, lá estava aquele “moribundo” a oferecer uns livros usados, a título de ajuda-lo “vez que recebi essa doação de livros para que pudesse vender e angariar recursos para a compra de medicamentos dizia”: Parei, verifiquei alguns títulos, alguns deles até interessantes; Mil e Uma Noites, e Dom Quixote, dentre outros.

Resolvi adquirir esses dois livros que os considerei ainda em bom estado e úteis para leitura e, retribui com alguns reais, que o cidadão agradeceu piamente. A seguir, a poucas quadras dali, resolvi visitar uma amiga de longas datas, com a qual após bater um bom papo, resolvi (na maior confiança) oferecer-lhe uma daquelas literaturas, intitulada Mil e Uma Noites, que acreditava que a mesma, como aconteceu, iria gostar. No meu entusiasmo, ao folhear, mais detidamente o livro, lá pela quinta página, lá se encontrava um carimbo de uma biblioteca de Escola, possivelmente pública, o que me deixou totalmente desconcertado, com tal “assalto à cultura escolar” e até hoje me sinto como que um co-autor daquele ato indigno, mesmo que involuntário, o que me obrigará a retomar a tal publicação para, a seguir, devolve-la ao seu acervo escolar de origem.

Em síntese, até para se ajudar alguém, precisamos ter o máximo cuidado ao faze-lo para que não venhamos a nos prejudicar com uma situação tão vexatória como essa, nos deixando com mil e uma noites de culpa sem sermos culpados, Isso tudo causado por mero segundo de invigilância.

Egnaldo Araújo - DRT – 4230 - DF.
SSA – 15.03.2015

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.