Header Ads

A polêmica das pedras portuguesas

A polêmica das pedras portuguesas
Uma das raras exceções é o passeio do Hotel Catarina Paraguaçu
A polêmica das pedras portuguesas
Passeio ou estacionamento?
Levantou-se agora no bairro uma polêmica sobre a retirada das pedras portuguesas remanescentes e malcuidadas ainda existentes em alguns trechos do bairro, que serão substituídas por outro tipo de piso com as obras de requalificação que estão em andamento no Rio Vermelho. Realmente as pedras portuguesas são mesmo bonitas, isso se assentadas e conservadas devidamente o que não é o caso. Os passeios que ainda usam esse material ficam constantemente esburacados provocando acidentes. Em frente ao Sesi por exemplo, o calçadão com pedras portugueses serve de estacionamento e constantemente encontramos pedras soltas o mesmo acontecendo em outras áreas, principalmente nas imediações dos bares e restaurantes que permitem aos frequentadores utilizarem os passeios como estacionamento. Uma das raras exceções é o passeio do Hotel Catarina Paraguaçu, na Rua João Gomes isso porque os proprietários colocaram piquetes que impedem a subida dos carros, mas logo adiante, em frente aos Correios, os buracos aparecem. Na Praça Colombo é a mesma coisa, Na Mariquita não faz muito tempo que as pedras foram recolocadas pela Prefeitura, mas de nada adiantou, a buraqueira voltou a se formar, No Largo de Santana a situação se repete. Quem anda a pé pelo bairro sabe perfeitamente os problemas causados nos passeios com pedras portuguesas, inclusive, neste Blog, mostramos um grave acidente que sofreu uma moradora com a queda devido a falta de manutenção desses passeios, portanto, melhor mesmo que sejam substituídas, até porque, ninguém garante que depois das obras que estão em andamento, os passeios serão preservadas como deve ser, a exemplo do que acontece em Copacabana, no Rio de Janeiro, ou mesmo em Portugal.

A polêmica das pedras portuguesasA polêmica das pedras portuguesas
A polêmica das pedras portuguesasA polêmica das pedras portuguesas

2 comentários:

  1. É... em matéria de estacionamento, o Rio Vermelho, notadamente o Parque, está uma esculhambação.! Com referência a polêmica sobre as pedras portuguesas , a minha opinião é que elas precisam ser eliminadas. Servem bem para praças, porque possibilitam vários tipos de desenhos, tudo, porém, se bem mantido e cuidado. Muitos acidentes têm ocorrido com pessoas idosas por causa de buracos em passeios construídos em pedras portuguesa que eu acho que é uma herança que recebemos. Que os passeios ficam bonitos, ficam, mas precisam ser bem construídos. Todos nós sabemos que as pedras soltam e que, depois da primeirra, muitas outras vão atrás... O problema , não são as pedras. É a maneira de preparar os passeios. Todos nós sabemos que, em baixo das pedras, se coloca uma camada de areia com cimento mas tem que ser uma liga apropriada , não uma liga fraca, para que a base segure as pedras e depois virá o " rejunte ". .Não dá para fazer economia no cimento. Se a liga for fraca, claro que que os passeios não durarão. E tem mais. Não pode ser qualquer pedreiro para fazer um trabalho desse. Precisa ser uma pessoa especializada, um " calceteiro " ,para garantir um serviço bem feito. Una-se todos estes elementos e teremos passeios em pedras portuguesas embelezando a cidade. Não sendo assim, é melhor fazê-los em concreto e ou marmorite.Estes são eternos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado que no rio de janeiro e em outras cidades maravilhosas,a prefeitura treina pessoaS para REALIZAREM a manutenção,E AQUELES EMPRESARIOS QUE NAO MANTEM SEUS PASSEIOS ADEQUADOS TOMAM MULTAS,ENQUANTO EM SSA PREFERIMOS ELIMINAR E COLOCAR ESSE PISO HORROSO,PENSE UM ABSURDO NA BAHIA HA PRECEDENTES

      Excluir

Tecnologia do Blogger.