Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Ministério Publico abre inquérito para investigar denuncias de irregularidades nas obras do Rio Vermelho

O Ministério Público Federal (MPF) abriu um inquérito para investigar irregularidades na elaboração do projeto de “requalificação” do Rio Vermelho e na execução das obras. A medida foi tomada após o coletivo Rio Vermelho em Ação entrar com uma representação no órgão, apontando o que chama de claros indícios de violações ambiental e ao patrimônio histórico e cultural do bairro.

Ministério Publico abre inquérito para investigar denuncias de irregularidades nas obras do Rio Vermelho

A portaria que instaura o inquérito foi assinada pelo Procurador da República Domênico D’Andrea Neto. No texto, ele considerou importante obter maiores informações sobre as denúncias dos moradores, frequentadores e admiradores do Rio Vermelho e oficiou cinco órgãos para prestarem esclarecimentos no prazo de 30 dias: a Fundação Mario Leal Ferreira, da Prefeitura de Salvador; o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN); a Superintendência de Conservação e Obras Públicas do Salvador e a Secretaria de Infraesturura e Defesa Civil, também municipal.

Para o coletivo Rio Vermelho em Ação, as obras da Prefeitura no bairro causam danos não só ambientais e ao patrimônio histórico e cultural, como também à população, pois prevêem um grave processo de gentrificação – alteração das dinâmicas da composição do local, afetando a população de baixa renda, aumentando os custos de bens e serviços, dificultando a permanência de comerciantes cuja renda é insuficiente para se manter na região.

O coletivo tem exaustivamente solicitado à Prefeitura a participação popular para analisar o projeto de requalificação prevista para o bairro, garantindo que os interesses dos moradores, frequentadores e pequenos comerciantes sejam contemplados, e não somente os interesses do setor imobiliário e comercial. O objetivo primeiro é conseguir uma audiência pública para que o projeto seja apresentado em larga escala, de forma que todos possam opinar e ao mesmo tempo fiscalizar a atuação da Prefeitura nas obras.

Ministério Publico abre inquérito para investigar denuncias do irregularidades nas obras do Rio Vermelho

Urbanistas, sociólogos e comunicadores que participam do coletivo veem no projeto de “requalificação” um “claro interesse de elitizar o bairro, vide a expulsão de trabalhadores e a derrubada do Mercado do Peixe para dar lugar a quiosques gourmets geridos por empresários do ramo alimentício, já estabelecidos no mercado com restaurantes”. Com isso, deverão ser expulsos também ambulantes e trabalhadores informais das áreas públicas, esvaziando o bairro e obrigando “os frequentadores a adentrarem nos estabelecimentos fechados e caros”. Estes mesmos especialistas lembram ainda que o Rio Vermelho é área de lazer de moradores do Nordeste, Vale das Pedrinhas, Chapada e Federação. (informação Politica Livre)

3 comentários:

  1. Sou morador do Rio vermelho desde que nasci. E gostaria de aproveitar esse blog que sempre acompanho para dar uma sugestão. Não sei se é possível. Acho que com boa vontade política e uma dose de bom senso, talvez seja. Depende da comunidade comprar essa ideia.
    Já que nosso Rio vermelho será requalificado e creio que ficará mais bonito. Por que não tentamos que a prefeitura entre em acordo com a igreja universal para devolver o cinema rio vermelho para o bairro? Transformar aquele local em um cine teatro. Fortalecendo o caráter cultural do bairro. Dando mais opções de entretenimento não só para os moradores, mas para toda cidade. E trazendo de volta uma das velhas marcas do nosso bairro? O PRB, partido da Universal, é aliado do DEM. O que facilitaria um acordo. Fica aqui a minha sugestão. Seria muito bom, depois de um fim de tarde no beco do França, assistir a uma bela peça, ou um bom filme no nosso velho cine rio vermelho, agora cine teatro rio vermelho. E depois comer um acarajé em Dinha . Requalificar é bom. Mas vamos fortalecer a marca do nosso bairro com aquilo que o fez grande. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o anônmo . Tudo isto poderia acontecer. Aproveito a oportunidade para chamar a atenção para o pequeno espaço que representa a abertura da porta de saída daquela casa. Seria muito conveniente, para prever acidentes, que ela fosse alargada. Nem sei mesmo como até hoje essa falha grave , num momento de necessidade, não tenha sido percebida.É a ´punica saída para o caso de necessidade. O corredor estreito ao lado, está atulhado e o portão está fechado a cadeado !

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.