Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Falta de planejamento na execução das obras de requalificação gera situação caótica no bairro

Pauta da Reunião em 20/10/15 - Para elaboração da carta aberta da Comissão de Obras do Rio Vermelho

Falta de planejamento na execução das obras de requalificação gera situação caótica no bairroFalta de planejamento na execução das obras de requalificação gera situação caótica no bairro

A “Comissão de Obras Rio Vermelho” composta por representantes

da AMARV, do SHBRS, empresários do Rio Vermelho Bairro Charme e da comunidade em geral do Rio Vermelho, convoca mais uma vez os integrantes da FMLF, SUCOP, TRANSALVADOR, LIMPURB, CONSTRUTORA NM E CASA CIVIL, para expor sua preocupação com a situação caótica do bairro, em função da falta de planejamento na execução do projeto de requalificação e as graves consequências sobre o comercio local, o turismo, seus frequentadores e moradores.

Temos um grande fluxo de pedestres, turistas, frequentadores e moradores que circulam dia e noite pelo bairro, consumindo produtos, serviços e cultura local, temos diversos teatros, casas de show, bares, restaurantes, hotéis (com 3000 leitos só no bairro), lojas, prestadores de serviços, residências e as mais famosas baianas de acarajé da cidade, o Rio Vermelho é um bairro vivo e precisa ser mantido e cuidado durante este processo para que não siga o infeliz exemplo da Barra, aonde dezenas de comerciantes não conseguiram sobreviver ao longo período de obras e que hoje se tornou um bairro vazio, árido e com muito poucos atrativos.

Abaixo discriminamos os principais pontos que precisam de definição e solução imediata:
1. A Comissão de Obras questiona a abertura de novas frentes de trabalho sem a conclusão das etapas anteriores como previamente acordado. É importante para a saúde do bairro que haja planejamento e principalmente respeito aos que aqui residem, a todos os empresários que aqui investiram gerando centenas de empregos e que dependem disso para sobreviver.
  • A falta de finalização das obras em diversos pontos, tem penalizado moradores e causado a insolvência de vários comerciantes, que assistem impotentes a clientela afastar-se, pela falta de acesso, pela sujeira, pelos engarrafamentos e dificuldade de estacionamento. O comercio local já está sem fôlego por conta da crise financeira e sem a contribuição da PMS para minimizar os impactos da obra de requalificação não aguentará muito mais tempo. De que adianta termos um bairro requalificado e sem vida!!
  • Mais uma frente de trabalho foi aberta esta semana no largo da Mariquita, sem que os trechos anteriores fossem concluídos. Tomamos conhecimento que também o lado das casas da Rua da Paciência começa a ser quebrado esta semana para colocação de valas de serviço, sem que o lado da praia tenha sido finalizado. Aonde os clientes destes estabelecimentos vão estacionar? Vão fechar todos com certeza! Não podemos compactuar com essa total falta de planejamento e respeito à atividade comercial do bairro. Não concordamos com a abertura de mais nenhuma frente de trabalho, sem uma solução previa para os problemas que elas acarretarão!
  • A PMS tem que ter responsabilidade ao executar uma obra dessas num bairro com tantas peculiaridades, tínhamos um Rio Vermelho mal cuidado, porem pulsante, cheio de charme, boêmio, vivo e que sempre atraiu muitos turistas e frequentadores gerando renda para o município. Queremos todo o respeito que merecemos!
2. No dia 13/10/15 alguns integrantes desta comissão se reuniram no canteiro de obras do Largo da Mariquita, com o técnico da SUCOP Sr. Benedito Leite e com a Construtora NM Srs. Luíz Claudio Barreto e Rafael Alonso, para discutir sobre as questões relativas ao andamento da obra no Largo da Mariquita , uma das pautas da Reunião Geral de moradores e comerciante do Rio Vermelho.
  • Nesta reunião foi elaborado o cronograma que necessita de mais esclarecimentos ratificação da PMS, para que, como decidido por esta comissão, seja publicado nos principais Jornais e blogs da cidade, dando transparência na divulgação do andamento da obra, possibilitando uma cobrança mais efetiva no cumprimento dos prazos aqui estabelecidos, andamento / cronograma por frente de obra no bairro como descrito abaixo, lembrando que os prazos em vermelho não foram cumpridos.
FRENTE DE SERVIÇO
SITUAÇÃO ATUAL
TERMINO ESTIMADO
RUA JOÃO GOMES
Colocação de árvores adicionais no lado direito da Rua pendente com FMLF/SECIS
OK
LARGO DE SANTANA- 1ª ETAPA SEM ASSENTAMENTO DE GRANITO
Finalizando infraestrutura na Praça para aplicação e finalização de piso provisório
17/09/15 ???
ALMERINDA DUTRA- PARTE 01 – DA JOÁO GOMES AO PASTA EM CASA
Concluindo colocação de piso. Necessária construção de caixas passagens para rede elétrica que estão em conclusão 
04/09/15 ???
BORGES DOS REIS – PARTE 01 – LADO DA BIBLIOTECA
Início da substituição do piso postergado até a conclusão das pendências anteriores. Serão disponibilizadas as novas vagas de estacionamento
28/08/15 ???
RUA DA PACIENCIA – VALAS E CALÇADAS  até a quadra
Obra sob responsabilidades da Embasa. Demais serviços concluídos no prazo previsto.
05/10/15 ???
RUA DA PACIENCIA – DECK
Recebido os projetos da Coelba. Serviços em andamento para finalização da vala de serviços no lado da praia. Início da construção da vala de clientes no lado dos Restaurantes. Cronograma da interligação das valas em elaboração.
18/09/15 ???
CALÇADA DO SESI E RUA GUEDES CABRAL
Falta conclusão da rede de drenagem, ponto de ônibus e colocação do piso intertravado
???
PULMÃO DE ESTACIONAMENTO AO LADO DA IGREJA DE SANTANA
Construção de casa de transformadores dependendo do parecer do IPAC
OK
PRAÇA COLOMBO
Em andamento para conformação de cotas
02/10/15 ???
LARGO DA MARIQUITA
Término da cobertura do Rio Lucaia para aterramentos, drenagens e colocação vala técnica transferência do canteiro de obra e abertura de campo de trabalho na Praça. Expansão da área de canteiro em 20 dias
???
PRAÇA BRIGADEIRO FARIA DA ROCHA E RUA FONTE DO BOI
Será necessário separar esta bacia da rede de drenagem na Rua do Meio. Esta 1ª rede será interligada com galeria a ser construída sob a Fonte do Boi para desembocar no mar. Este serviço precisa ser executado em paralelo com a obra na Rua do Meio.
???
RUA DO MEIO
Alteração no tráfego da Rua para início da implantação da nova rede de drenagem da 2ª bacia. O cronograma do serviço está em conclusão.
???
RUA OSVALDO CRUZ
Este trecho será interligado à rede de drenagem da 1ª bacia. Cronograma em elaboração
???

TRANSALVADOR:
Solicitamos a TRASALVADOR a definição do número e a localização das vagas que estarão disponíveis ao final da obra, a falta de informação neste sentido tem gerado grande insegurança nos empresários.
  • Informar a previsão de atuação da Zona Azul no bairro, com horários e áreas predeterminadas de forma a contemplar os interesses de moradores, trabalhadores e frequentadores do bairro. Deixar áreas livres de zona azul como opção para os que aqui trabalham.
  • Criação de estacionamentos de motos, com sinalização de piso e área adequada.
  • Alocação de vagas para carga e descarga, das 7:00 às 18:00 , com uso limitado em apenas 20 minutos e impedimento de estacionamento de veículos utilitários 24 horas nas demais vagas.
  • Esclarecer como ficará o estacionamento na Rua da Paciência, uma vez que já foi informado aos empresários daquele trecho, que a via será interditada esta semana.
  • Solicitamos um novo estudo de tráfego visando melhorar o fluxo do bairro:
  • Ampliar a via na Borges dos Reis até o antigo guarda-corpo esquerdo da ponte antiga, com o objetivo de diminuir o conflito da Rua Conselheiro Pedro Luís e Rua Guedes Cabral que confluem para a Rua Odilon Santos;
  • Fazer um novo traçado da via que circunda a Praça e desemboca na Rua do Meio.
  • Liberar o mais breve possível o retorno da Praça Colombo para a Rua João Gomes.
  • A Comissão considera necessário esclarecer a viabilidade técnica e de execução das sugestões encaminhadas à PMS sobre o Largo da Mariquita, assim como das pendências com COELBA, EMBASA, drenagem, solução para a foz do rio, iluminação, pavimentação, remoção de árvores, situação dos permissionários, antes de iniciar as obras no Largo da Mariquita. Discriminamos abaixo os principais itens abordados no documento encaminhado a PMS, relativos a obra neste trecho.
  • O projeto proposto não atende completamente à criação de um espaço de convivência, lazer e entretenimento que atenda a todos, moradores, usuários e visitantes.
  • Com a constante elevação da temperatura nos centros urbanos, ficamos apreensivos com a atual conformação do projeto no Largo da Mariquita, com previsão de poucos jardins, a cobertura do rio e a presença de muitas áreas cimentadas que se reverterão em grande fonte de calor. O Código de Obras da PMS prevê que projetos de arquitetônicos e de urbanização devem ter pelo menos 20% de sua área total permeável e o projeto atual não contempla esta determinação no nosso entendimento. A retirada das poucas áreas de jardim, com a inclusão apenas de pequenas jardineiras no largo só agrava a situação, propomos a incorporação de mais áreas de jardins (100% de permeabilidade) no Largo da Mariquita, desconsiderando no cálculo dos 20% de permeabilidade as áreas de intertravados, pois o mesmo possui apenas 0.1% de permeabilidade, mesmo assim se assentados sobre areia e sem rejuntamento.
  • Pedimos ampliação dos espaços abertos sombreados com vegetação, bancos e a criação de um playground para crianças. Prever área sombreada para eventos tipo feira de orgânicos, artesanatos, eventos culturais e esportivos, etc, sugerimos um grande pergolado com vegetação apropriada a orla.
  • Ampliar a previsão de bancos em madeira na praça, colocação de mais lixeiras, criar áreas de convivência com mesas de dominó, instalar uma fonte de água simples próximo ao parque infantil.
  • Limitar a ocupação do bares existentes no Largo da Mariquita com ordenamento da área a ser utilizada e recomendação do mobiliário mais orgânico, coibindo uso de móveis plásticos e sombreiros e toldos fixos em materiais plásticos.
  • Pedimos o ordenamento dos ambulantes, coibindo a ocupação excessiva e predatória do patrimônio público. Que a comida de rua que precisa estar estacionada, só seja liberada a funcionar em quiosques com infraestrutura adequada à manipulação de alimentos, privilegiando sempre o uso da culinária regional, Baianas de acarajé, beijus e etc
  • Reativação da fonte existente na Praça em frente à Fogo de Chão.

Pendências de reuniões anteriores:
LIMPURB:
  • O bairro está sujo, as calçadas prontas continuam com restos de obra, não há varrição. As valas de drenagem que estão abertas na Rua João Gomes viraram esgoto a céu aberto, com água parada e muito lixo. Os comerciantes varem o lixo das calçadas para dentro das valas e continuam colocando lixo nas esquinas, tem que haver fiscalização e multas.
  • Solicitamos informar aos comerciantes do bairro os novos horários de coleta, há caminhões passando pelo bairro e fazendo coleta em diversos horários, sugerimos um panfleto impresso.
  • A coleta complementar aos finais de semana de quinta a domingo, interrompida foi novamente implantada?
  • Quando serão recolocadas as lixeiras da Rua João Gomes?
  • Queremos uma agenda de limpeza das ruas e praças que esteja em acordo com o funcionamento do bairro. Lembrando que o Largo da Mariquita e Largo de Santana tem mais uso nos finais de tarde e nos finais de semana e feriados quando a limpeza de lixeiras e das ruas não funciona, o que assistimos hoje é um amontoado de lixo pela manhã deixado pelos ambulantes e comerciantes da noite anterior.
FMLF e SUCOP:
  • Quando serão colocadas as grelhas nas valas? Como serão afixadas para que não sejam furtadas? Como serão limpas para não se tornarem esgotos abertos e foco de ratos, baratas e dengue? Que solução será dada para que isto não aconteça?
  • Verificamos que o passeio do lado direito da Rua José Taboada Vidal, foi executado com péssima qualidade, solicitamos revisão. O lado esquerdo ainda não foi executado (Academia Villa Forma), ratificando que o mesmo deverá ser refeito em Pedra Portuguesa como já acordado anteriormente.
  • Continuamos aguardando detalhe arquitetônico para pavimentação do calçadão na saída da Rua Borges dos Reis.
IPAC:
  • Como está a situação do parecer do IPAC sobre a COELBA, pisos e áreas de preservação permanente?
DRENAGEM:
  • Qual o cronograma das obras de macro drenagem das bacias do Largo da Mariquita e da Rua Fonte do Boi.
  • Foi resolvido o problema orçamentário para a execução desta obra?
  • Como será o acesso e estacionamento para a Rua do Meio, Praça Brig. Faria Rocha (Cia da Pizza) e Rua Fonte do Boi durante a execução das obras de drenagem?
CASA CIVIL:
  • GECOM: Solicitar resposta da Casa Civil sobre o contato com a AGECOM para a divulgação positiva do cronograma da obra para que todos tomem conhecimento.
  • SEFAZ: Solicitar resposta a Casa Civil sobre o agendamento de reunião com o Secretario Paulo Souto da Sefaz Salvador para tratarmos sobre a carta protocolada pelo SHBRS, solicitando isenção de impostos municipais durante o período das obras para minimizar o impacto financeiro no comércio.
Cordialmente,
Comissão de Obras Rio Vermelho (moradores, empresários do Rio Vermelho Bairro Charme, AMARV, SHBRS).
Representada através do SHRBS (Av. Tancredo Neves, 274 – Centro Empresarial Iguatemi, Bloco B, salas 305 307.

Um comentário:

  1. o problema não é somente a falta de planejamento é falta de dinheiro mesmo, a prefeitura tem aberto tatos canteiros de obras e a grana esta acabando e ela não consegue concluir nada , acho que esta faltando é mais pé no chão com a crise chegando não podíamos dar este mole...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.