Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Brincadeira sem graça

Brincadeira sem graça
Passar trote para a Samu é falta de responsabilidade 
Primeiro de abril é conhecido como o "Dia da Mentira" em vários países e é responsável por várias pegadinhas. Entretanto, algumas delas não tem graça nenhuma. O trote telefônico passado para os serviços essenciais é um exemplo de brincadeiras que podem ter consequências sérias e bastante negativas. Em Salvador, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) recebe em média cerca de 40 mil ligações falsas por mês, fato que gera um desperdício do dinheiro público, além de ampliar as chances de óbitos e sequelas decorrentes da falta de socorro precoce.

“O prejuízo causado no serviço é incalculável. Muitas vítimas podem deixar de serem atendidas porque nossos profissionais estão com as linhas ocupadas com esse tipo de brincadeira de mau gosto. A situação é ainda pior quando deslocamos uma ambulância”, informa o médico coordenador do Samu de Salvador, Ivan Paiva.

No intuito de sensibilizar crianças e adolescentes, responsáveis pela realização da maioria dos trotes, o Samu realiza periodicamente palestras sobre os impactos negativos dessa prática em escolas das redes pública e privada da capital. “Ainda temos muitos casos de trotes de crianças que, em geral, os atendentes identificam facilmente. Desde que iniciamos esse trabalho educativo nos colégios conseguimos reduzir o número de trotes em torno de 40%, mas ainda recebemos um quantitativo muito grande de solicitações falsas", pontua Paiva.

Devido ao 1º de abril, o número de trotes aumenta significantemente durante esse mês. Por esse motivo, Ivan Paiva alerta a população para essa brincadeira de mau gosto que pode acarretar em uma série de prejuízos. "Quando uma pessoa liga para o Samu, um atendente faz uma triagem das ocorrências e as encaminha para os médicos de plantão, que já começam o atendimento por telefone. Quando se trata de um trote, todo o trabalho é perdido. A gente pede que as pessoas tenham consciência, e que os pais orientem seus filhos, porque estamos falando de um serviço que lida com vidas".

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.