Header Ads

Essa é uma boa noticia, mas não dá para relaxar!

O Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 2 e 7 de janeiro deste ano, apontou que Salvador apresentou uma Infestação Predial (IIP) histórica de 1,1%, menor indicador registrado desde que o estudo passou a ser realizado no município, em 2005, ou seja, há 12 anos.

O resultado do levantamento é atribuído a uma série de intervenções, mobilização e conscientização junto à população feita através de campanhas e ações educativas coordenadas pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), bem como a intensificação das atividades do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) casa à casa, da abertura de imóveis abandonados e dos inúmeros mutirões de limpeza realizados em bairros prioritários através da articulação de diferentes órgãos da Prefeitura, como a Limburp.

"Atingimos um indicador histórico e estamos cada vez mais fechando o cerco ao mosquito no município. No entanto, mesmo com uma redução considerável estamos com um índice acima do ideal, por isso o alerta continua aceso, assim como nosso trabalho por toda cidade", explicou Isabel Guimarães, coordenadora de Vigilância à Saúde de Salvador.

O novo estudo apontou ainda que Salvador ampliou o número de bairros com índice de infestação igual ou menor a 1,0%, indicador recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Agora são 57 localidades que não correm risco de uma epidemia das arboviroses, enquanto no LIRAa anterior, divulgado em outubro, eram 31 comunidades com índices satisfatórios na capital. O quantitativo de bairros com alto risco endêmico também reduziu em relação ao último levantamento, de 34 para duas localidades com indicador acima de 4%.

Mutirões de limpeza – Com o intuito de reduzir a infestação do mosquito nos 79 bairros que apresentaram indicadores acima de 1,5%, a SMS iniciou estsa semana uma grande operação conjunta de varredura. A intensificação, que seguirá até o dia 17 de fevereiro, contará com o envolvimento de mais de mil agentes de combates às endemias que inspecionarão 570 mil imóveis. "Para esta grande ação estamos articulando também a participação das Forças Armadas para auxiliar nas visitas casa a casa, entrada em imóveis fechados e a limpeza de terrenos baldios para eliminação de possíveis focos.Iremos realizar uma grande varredura em toda cidade para diminuir significativamente o índice de infestação", anunciou Isabel. A varredura segue nesta terça-feira (24) em 79 bairros, a partir das 8h.

Redução de casos - Paralelamente à redução histórica da infestação do mosquito, Salvador tem apresentado uma diminuição sistemática das ocorrências de dengue na cidade. No ano passado, foram confirmados 1.073 casos da doença, número quatro vezes menor em comparação a 2015, quando foram registradas 4.429 ocorrências do agravo. Outro dado importante foi a ausência de óbitos em decorrência de complicações causadas pelo tipo mais agressivo de dengue em 2016.

"Estamos conseguindo obter uma diminuição proporcional da infestação do mosquito e dos casos de dengue na cidade ano após ano. Isso é fruto de um trabalho bem planejado pela Prefeitura, além de uma articulação exitosa entre as ações de contingência deflagradas pelo poder público e a sensibilização da população que tem entendido seu papel no controle epidemiológico", explicou Isabel Guimarães.

Essa é uma boa noticia, mas não dá para relaxar!






Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.