Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Tudo tem limite!

Criou-se uma polêmica na mídia e nas redes sociais sobre a decisão da prefeitura de estipular um horário para o fim das atividades sonoras nas ruas do Rio Vermelho, no dia 2 fevereiro, quando acontece a Festa de Iemanjá. Alguns chegaram a classificar a medida como “toque de recolher”, porém, desde o ano passado que essa determinação foi colocada em prática e as razões elencadas para justificar tal decisão foram apresentadas em reunião com a presença de autoridades da 12ª CIPM. Na ocasião os oficiais relataram que depois desse horário as cenas de violências se multiplicam, além das inúmeras reclamações dos moradores sobre a barulheira durante a madrugada.

O fato de limitar-se para 22h o horário de atividades sonoras nas ruas, não quer dizer que as pessoas dispostas a seguir na farra tenham que se retirar do bairro. São muitas as casas de eventos em todo o trecho onde acontece a festa, que ficam abertas e com som até a madrugada. O que não pode é um bairro inteiro, onde tem pessoas que trabalham, crianças que precisam dormir e idosos, submetidos a um barulho infernal até altas horas porque tem um grupo que acha que a festa tem que durar dois, três dias sem interrupção! Outro detalhe, a Festa de Iemanjá começa na véspera com algumas manifestações em direção à casa de Iemanjá onde depositam as oferendas e segue durante todo o dia 2, tempo mais do que suficiente para quem quiser se esbaldar nas ruas do bairro. E para quem acha que é pouco, vale lembrar que vem ai o Carnaval que vai se estender por 12 dias.

Tudo tem limite!

Um comentário:

  1. CORRETÍSSIMO!
    Os policiais, os garis, também tem de descansar. Tem que ter limite sim! Já homenageou, festejou, pronto. Vida que segue. No dia seguinte trabalhar, descansar.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.