Header Ads

OPO BABA N'LAAWA - Cetro da Ancestralidade

Cadê a Fundação Gregório de Mattos que não aparece para recuperar essa bela obra do Mestre Didi, na Rua da Paciência? Os vândalos continuam agindo e a obra, por falta de fiscalização parece mesmo que está condenada a ficar incompleta apesar da exploração midiática da restauração com presenças ilustres.

Descrição Sumária: 

Opo Baba N’Laawa: símbolo de ancestralidade afro que concentra os princípios femininos e masculinos da cosmogonia nagô. Implantado em fevereiro de 2001, na Rua da Paciência, Rio Vermelho, de autoria do sacerdote-artista – escultor e escritor, Deoscóredes Maximiliano dos Santos (Salvador BA, 1917 – Salvador BA, 2013), Mestre Didi. 

Confeccionada em bronze, com 7,00m de altura, sobre uma calota de terra gramada. Essa escultura é um marco da herança africana, uma obra de arte e um objeto sagrado que utiliza elementos significativos da herança cultural, responsável pelo legado civilizatório que marca a identidade afro-brasileira. Dois pássaros nas laterais da peça representam o poder de procriação, resultante do movimento e da interação entre os princípios. Como textura do marco – taliscas de palmeiras, búzios, contas e cicatrizes fazem parte da obra. Foi localizado de forma a ter como fundo a linha do horizonte infinito do oceano, em direção à África.

Mestre Didi, porta-voz de sua tradição, tem como inspiração maior o panteão da terra expressando, além do formal, o significado e o sentido. Com isso, estabelece as relações de ancestralidade e ligação do homem com a natureza e seu universo, possíveis pela sua iniciação nos mistérios e segredos dos cultos aos espíritos ancestrais – os eguns, e às entidades sagradas – os orixás. Sua herança cultural e criatividade, portanto, norteiam sua arte escultórica, cujo imaginário se utiliza de elementos incorporados à tradição e à linguagem do seu povo, de forma atemporal e com liberdade de expressão.

Identificação: 

  • 1.1 – Espécie: Escultura 
  • 1.2 – Título: Cetro da Ancestralidade 
  • 1.3 – Autor: Deoscóredes Maximiliano dos Santos, Mestre Didi 
  • 1.4 – Época: Fevereiro de 2001 
  • 1.5 – Origem: Salvador - Bahia 
  • 1.6 – Propriedade: Prefeitura Municipal de Salvador

Localização: 


Dados Técnicos: 

  • 3.1 - Material: Bronze 
  • 3.2 - Técnica: Fundição 
  • 3.3 - Dimensões: Altura = 7,00m 

Informações sobre a obra foram extraídas do site: http://www.culturafgm.salvador.ba.gov.br.

OPO BABA N'LAAWA - Cetro da Ancestralidade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.