Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

A falta que uma árvore faz

A falta que uma árvore faz
Árvore salva pela mobilização dos moradores
Com o sol escaldante a multidão que compareceu ao Rio Vermelho no dia 2 de fevereiro, pode perceber um bairro com pouquíssimas árvores. Os dois locais mais disputados para conseguir um pouco de ar fresco, foram na Rua João Gomes, próximo ao antigo Cine Rio Vermelho onde restaram umas duas ou três árvores e na Rua Conselheiro Pedro Luiz, debaixo da árvore que foi salva pela mobilização dos moradores.


O que restou da bela gameleira na Rua do Canal

A falta que uma árvore faz
Sombra disputada
A falta que uma árvore faz
Um dos raros trechos arborizado na João Gomes 

Um comentário:

  1. Eu sempre comento que Salvador é uma cidade sem árvores. As poucas que existem foram plantadas pelos nosso bisavós e parte está atacada pelos cupins. Como exemplo, o Largo de Santana tem umas árvores mirrradas que nunca cresceram e a Praça Colombo, na Mariquita tem o mesmo problema . O interessante é que a prefeitura nunca se dispos a trocar o tipo das árvore e, se planta , planta pouco. É preciso plantar, ´plantar e plantar. Salvador é uma cidade de clima tropical. Junte o calor do sol com aquele que emana do asfalto quente ou dos pisos de cimento e temos um ambiente quase irrespirável. Não estou saindo à tardes justamente por causa do calor.
    Para finalizar, outro exemplo: todas as mudas de coqueiros que plantaram na gestão anterior, da Barra a Itapoã não vingaram. Na minha opinião as mudas já estavam prejudicadas quando foram transplantadas. Eu acredito em coqueiros gerados na própria nóz do coco...Isso sim; Não em transplantes !

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.