Header Ads


Denuncie maus tratos contra crianças, disque 100

Luciana Cruz: Uma liderança em sintonia com a comunidade

Luciana Cruz: Uma liderança em sintonia com a comunidade

Nascida e criada no Rio Vermelho, mais precisamente na Vila Matos, Luciana Cruz se projetou como liderança desde muito cedo quando precisou se juntar a outros moradores para defender as famílias ameaçadas de expulsão no Alto de Ondina, comunidade que começou a se consolidar na década de 50. No final da década de 60 com a abertura de Vales e Avenidas e a instalação de equipamentos e alguns condomínios de luxo, a área começou a despertar o interesse da especulação imobiliária pela localização privilegiada. Na década de 90 ocorreram ações violentas com a derrubada de casas e foi com muita luta e organização que os moradores conseguiram consolidar a comunidade. O Alto de Ondina está situado nos morros entre Ondina e Rio Vermelho se expande entre o Jardim Zoológico (Ondina) e a Vila Matos (Rio Vermelho)

De postura destemida e com perfil de liderança, Luciana projetou-se nos movimentos sociais de Salvador, representando a Vila Matos, o Alto da Sereia, Alto de Ondina, Alto da Alegria e Zoobotânico. A sua atuação também se insere na defesa das mulheres, da igualdade de gêneros, contra a homofobia e na valorização das comunidades.Nesse contexto vem contribuindo para manter tradições culturais da Vila Matos como o Banho à Fantasia, que acontece todos os anos 15 dias antes do Carnaval e o Bloco Lero-Lero, esse último, uma agremiação fundada há mais de 70 anos pelo seu avô Monarca e levado a diante pelo seu pai ,o mestre Cacau do Pandeiro, ícone da Música Popular Brasileira , instrumentista reconhecido internacionalmente.

Nesta entrevista ao Blog do Rio Vermelho Luciana conta um pouco do seu trabalho como liderança comunitária e os problemas enfrentados .

Blog do Rio Vermelho- Qual o papel de uma liderança comunitária?
Luciana- Ajudar a comunidade nas questões sociais , encaminhando as demandas para os órgãos competentes , além de promover a politica da boa vizinhança entre os moradores.
Blog do Rio Vermelho- Quando e por quê você assumiu esse papel ?
Luciana- Há 25 anos pelo falecimento de um morador que realizava eventos no Alto de Ondina e, em seguida, fui convidada para fazer parte do Conselho de Moradores para defender a moradia dos que ocuparam terrenos no Alto de Ondina, ameaçados de expulsão.
Blog do Rio Vermelho- Quais os principais problemas que uma liderança comunitária enfrenta em áreas como as que você representa em um bairro como Rio Vermelho?
Luciana- Descriminação, classe social, localidade onde mora e desrespeito por parte dos órgãos públicos.
Blog do Rio Vermelho- Na sua área de abrangência, Alto de Ondina, Vila Matos, Alto da Sereia, Alto da Alegria e Zoobotânico o que mais lhe deixa angustiada?
Luciana- Falta de atenção e respeito
Blog do Rio Vermelho- Então você acha que existe alguma separação entre as áreas que você atua e o restante do bairro?
Luciana- Sem sombra de duvidas. Nossos pedidos dificilmente são atendidos, enquanto os das áreas consideradas nobres, rapidamente são atendidos. As vezes é preciso suplicar para ser atendido em uma simples troca de lâmpada, imagine o resto.
Blog do Rio Vermelho- Com todo esse tempo atuando você diria que a luta vale à pena?
Luciana- Sim, pois conseguimos firmar o Alto de Ondina como uma localidade do Rio Vermelho onde não temos mais demolições de casas por parte da prefeitura e hoje estamos mais tranquilos. Mas a luta continua na busca de nossos direitos e temos muitas coisas ainda pra conquistar.
Blog do Rio Vermelho- O que você considera como maiores conquistas dessa área a partir de sua atuação?
Luciana- A permanência da comunidade no local, obras de qualificação, revitalização e cursos
Blog do Rio Vermelho- Atualmente quais são as principais reivindicações e como tem sido a atuação dos órgãos públicos na área?
Luciana- Transporte e posto de saúde. Atuação dos órgãos nessas comunidades é complicada ,quase nunca somos atendidos nas solicitações encaminhadas.
Blog do Rio Vermelho- Você costuma dizer que essas são áreas invisíveis do Rio Vermelho explique isso.
Luciana- Pelo perfil social o Rio Vermelho é dividido em duas partes, a área considera nobre e os renegados que somos nós.Para a área nobre onde estão donos de bares, restaurantes, hotéis, escolas, universidades, academias, clinicas e moradores da classe media alta, as solicitações são atendidas, agora quando são os renegados, há dificuldade para tudo: Tapar um buraco, recapear uma rua, colocar corrimão nas ladeiras, enfim, melhorar um pouco a vida da população.
Blog do Rio Vermelho- Não vou fazer a última pergunta vou pedir apenas para que você abra o coração e diga o que deseja para as comunidades que representa?
Luciana- Primeiro de tudo respeito, somos população do mesmo jeito que os outros, pagamos impostos, temos direitos !Não justifica governar para uma única classe e esquecer as outras ,precisamos de unidade e compreensão independente de quem esteja no poder. Quero muito poder ver as localidades com área de lazer, posto de saúde, transporte e um aspecto melhor para todos os moradores, para que isso aconteça é preciso apenas ter vontade.

3 comentários:

  1. Queremos cumprimentar e parabenizar nossa querida amiga Luciana, essa maravilhosa guerreira que, com todas as dificuldades e percalços,conduz com garra e inspiração obstinadamente a defesa dessa população esquecida pelos poderes públicos. Você sem dúvida alguma é um grande referência do Rio Vermelho, sentimos orgulhosos de termos como moradora e amiga!

    ResponderExcluir
  2. Muito difícil mesmo trabalhar pelas comunidades onde vivem as pessoas mais humildes, sei muito bem o que é isso. Concordo quando você diz que somos os invisíveis da sociedade .Só lembram de nós quando acontecem tragédias. Parabéns por sua luta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Regina,

      Temos que acreditar que vai mudar e que algum dia seremos respeitados independentemente de classe social.
      Governar pra todos e não para alguns.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.