Header Ads

Programação de 25 a 31 de maio da Varanda e do Teatro do SESI

VARANDA

25/05 BANDA MARSALA

A Marsala é uma banda de pop-rock com influências do rock alternativo, do reggae e do funk/soul. Foi formada em 2015 com a união de cinco amigos que tocavam juntos em outros projetos musicais. Os integrantes apostam em uma sonoridade autêntica, com influências de bandas que fazem parte do gosto pessoal de cada um.

Além das músicas autorais da Marsala, o repertório inclui clássicos de nomes como O Rappa, Bob Marley, Cidade Negra, Natiruts, Nação Zumbi, Jota Quest, Paralamas do Sucesso, Gilberto Gil, Led Zeppelin, Red Hot Chili Peppers, entre diversos outros.

A banda é formada pelos músicos Filipe Nobre (voz e guitarra), Rui Dantas (baixo e voz), Luciano Amaral (teclado), Gil Barbosa (bateria) e Rafael Lázaro (guitarra).

O grupo já se apresentou em locais como o 30 Segundos (Rio Vermelho), o Public Bar (Rio Vermelho), o The Dubliners Irish Pub (Rio Vermelho), a Feira de Arte e Cultura do Bairro do Canela, as duas últimas edições do Réveillon da Baía (Ladeira da Barra), além de festas particulares.
Horário: 22 horas
Dias: 11, 18 e 25 de maio / 2017
Couvert: R$ 15,00

26/05 ALEXANDRE LEÃO

Nascido em Salvador, Alexandre Leão começou sua carreira com o pé direito aos 17 anos, sendo gravado por Maria Bethânia. A música chama-se Paiol do Ouro (Alexandre Leão e Olival Matos) e introduziu o cantor, compositor e músico na vida profissional. Na sequência, várias de suas canções também foram interpretadas por outros artistas e Pop Zen (Alexandre Leão, Manuca Almeida e Lalado), em especial, se tornou conhecida na voz de Ivete Sangalo, da Banda Lampirônicos, da Família Caymmi e mais recentemente por Arnaldo Antunes.

Além disso, várias canções suas foram temas de trilhas de novelas a Rede Record, SBT e Band, além de filmes como Se Eu Fosse Você, de Daniel Filho, e Falsa Loira, de Carlos Reichenbach. Além disso, venceu por duas vezes o Festival da Rádio Educadora da Bahia, com Canção para Cristina (melhor música de 2004) e, recentemente, com O que é que ela quer (melhor intérprete de 2012).
DISCOGRAFIA - A discografia de Leão é composta de quatro CDs. MINHA PALAVRA (1999), o primeiro, foi ganhador do então Prêmio Copene de Música e traz a participação de Vânia Abreu em uma das faixas e a canção título, também gravada por Carla Visi. O disco foi premiado também com o Troféu Caymmi (BA) no ano de 2000. O segundo, ALEXANDRE LEÃO (2003), que saiu pela gravadora Velas, celebra a parceria com a "madrinha" Rosa Passos, com quem fez apresentações por algumas cidades do Brasil. O terceiro foi um projeto vencedor do Prêmio Banco Capital de Cultura e Arte. Intitulado AXÉ BABÁ (2005), a obra traz uma releitura de grandes sucessos da música baiana com arranjos em grande estilo e elegância.
O mais recente, QUATRO CANTOS (2009), traz a participação de Saulo Fernandes, do violonista Mário Ulloa e composições com diversos parceiros. Nos quatro discos, Leão desfila na companhia de compositores como Manuca Almeida, o próprio Saulo, Jau, Moisés Souto, o veterano e consagrado Carlos Colla, Tenisson Del Rey, Anderson Cunha e também com Dadi Carvalho e Galvão (Novos Baianos).

Horário: 22 horas
Dias: Todas as sextas de maio / 2017
Couvert: R$ 30,00
Classificação: 16 anos

27/05 BLUES NA VARANDA

Álvaro Assmar é natural de Salvador e começou a tocar violão aos 6 anos de idade influenciado pelos Beatles e a Jovem Guarda que acontecia nos anos 60.´Nunca frequentou escola de música, e por esta razão, se tornou autodidata desde o primeiro momento. Ganhou a sua primeira guitarra elétrica com 17 anos e teve algumas experiências de "hard rock" com o grupo CABO DE GUERRA onde atuou até 1992.Foi o criador do primeira banda de blues na Bahia, o BLUES ANÕNIMO, onde atuou até 1993.A partir daí, Álvaro Assmar decidiu dividir o seu tempo entre a música e radiodifusão(é radialista desde 1981), se dedicando à um projeto solo, que teve início em 1995 com o lançamento do CD "STANDARDS".A partir daí, a sua carreira se tornou uma realidade concreta e fez com que investisse também no seu lado produtor, criando o projeto WEDNESDAY BLUES em 1999, onde foi possível trazer à Salvador, os mais importantes nomes da cena blues no Brasil para apresentações no Teatro ACBEU e contando com apoio maciço da imprensa local, gerando a produção de especiais para televisão e uma melhor difusão destes artistas.

Em 1999, Álvaro Assmar lança o CD "LIVE", fruto de uma apresentação ao vivo com o bluesman gaucho SOLON FISHBONE, também registrada para a televisão, onde a tônica era a releitura de grandes clássicos do blues.Porém, o mais importante ainda estava por vir:o lado autoral que definiria o rumo da sua carreira e faria com que se libertasse das obviedades dos antigos clássicos.

Em 2001, é lançado "SPECIAL MOMENT", o seu primeiro trabalho inteiramente autoral, inclusive uma parceria memorável com o guitarrista André Christovam na canção "Welcome My Friend", onde além do próprio André, é destacada tambem a estréia do guitarrista ERIC ASSMAR, filho caçula de Álvaro, num belo solo de "slide guitar".Em dezembro de 2005, é lançado "BLUES À LA CARTE", que marca uma trajetória de canções autorais totalmente em português e destacando as presenças do filho ERIC ASSMAR e do cantor,compositor e guitarrista CLÁUDIO LACERDA, nas canções "Prece", "Tua Face" e na co-autoria com o guitarrista OYAMA BITTENCOURT no tema "NOITES NO ATELIER".

Horário: 22 horas
Dias: Todos os sábados de maio / 2017
Couvert: R$ 30,00

29/05 SEGUNDA DO CHORINHO

O SEGUNDAS DO CHORINHO tem data, hora e local fixos. Acontece em todas as segundas-feiras de 2017, a partir das 20h, na Varanda do SESI Rio Vermelho, quando apresenta grupos e artistas que trabalhem com a genuína música brasileira, o Choro. Uma verdadeira vitrine do choro na Bahia, com vários grupo convidados, sendo um a cada noite de segunda-feira, a exemplo do Gente do Choro, Casa Verde, Choro Novato, Choro do Uirapuru, Mandaia, Os Ingênuos, entre outros, com vários convidados especiais a cada apresentação, como Bandolla, Vitorio do Trompete, Luiza Britto, Ione Papas, Júlio Caudas, entre tantos outros.

Horário: 20 horas
Dias: Todas as segundas de maio / 2017
Couvert: R$ 20,00
Classificação: 16 anos

30/05 ROTA SONS

O #rotasons é um projeto musical desenvolvido em parceria com o SESI onde grupos/artistas do cenário local apresentam sua sonoridade. O projeto acontece semanalmente às terças-feiras na Varanda do Teatro SESI desde Abril de 2011 e desde então já foram realizadas mais de 100 apresentações circulando no espaço 61 atrações. A frente do projeto neste retorno, o músico e compósito Paulo Giron traz artistas locais do cenário independente com apresentações quinzenais.

Horário: 22 horas
Dias: 30 de maio / 2017
Couvert: R$ 20,00

31/05 FORRÓ NA VARANDA

O Forró da varanda continua sendo sua melhor opção de cultura e boa música! Toda quarta feira sempre com um convidado diferente! Fique ligado!

Viny Brasil vem cada dia mais se destacando na sua carreira de intérprete, sendo um extraordinário violonista, compositor, diretor, produtor e arranjador.

Horário: 22 horas
Dias: Todas as quartas de maio / 2017
Couvert: R$ 20,00

TEATRO

25/05 GIL POR ELAS

Na última apresentação do Projeto, dia 25 de maio 2017, temos os anfitriões Vanessa Melo (clarineta e voz) o multi-instrumentista Felipe Guedes (violão, guitarra e baixo) e Lucas Maciel (percussão) que recebem os convidados mais que especiais Ana Paula Albuquerque (voz), Maestro Fred Dantas (trombone), Pedro de Rosa Morais (voz) e Stella Maris (voz) para interpretar canções singulares de Gilberto Gil e en-cantar o público presente.

O Projeto acontece em todas as quintas-feiras de maio de 2017 (04, 11, 18 e 25), no Teatro SESI Rio Vermelho, às 20h, com o valor da entrada de R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia). Realização da Hessel Produções em parceria com o Teatro SESI Rio Vermelho/FIEB.

O Projeto 'GIL por elas' surge na intenção de apresentar canções de Gilberto Gil interpretadas por artistas do cenário musical baiano, desde as veteranas – Sueli Sodré e Angela Lopo (ambas ex vocalistas de Gil) – Wil Carvalho, entre outras, assim como da nova safra: Belpa, Vanessa Melo e mais.

Nas duas primeiras noites do Projeto tivemos, como anfitriã, a multi-instrumentista Marília Sodré e nas duas últimas do mês a cantora Vanessa Melo ao lado dos instrumentistas Felipe Guedes e Lucas Maciel, com releituras musicais, com nova óptica e arranjos de composições colhidas do vasto repertório do Mestre Gil.

O Mestre - 2017 é um ano simbólico para Gilberto Gil, pois representa 75 anos de vida e 55 anos de carreira. Fechamento de ciclos. Abertura de um novo momento pessoal e profissional para esse cantor, instrumentista e compositor que vem há décadas cantando & encantando gerações.

O que mais dizer aqui desse Mestre? – Nada!

Basta vir curtir, recordar e cantar junto(s) nessa pequena homenagem ao Mestre baiano Gilberto Gil.

Afinal, como dizia (a grande mulher) Dona Canô: "...venha ver aquele preto que você gosta."

26/05 AS TRÊS IRMÃS DO SERTÃO

Espetáculo musicado “As Três Irmãs do Sertão”

O que acontece quando se mistura Anton Tchecov com Luiz Gonzaga e Patativa do Assaré?

O projeto assinado por Sara Galvão tem o enredo inspirado no texto original do russo Anton Tchecov e transporta a história para o sertão nordestino. Com ritmo e dinâmica apoiados em referências da cultura popular de Patativa do Assaré e Luiz Gonzaga, a montagem é formada para contar a trajetória das irmãs Irina, Macha e Olga que sonham em abandonar a seca e o calor escaldante que aflige o nordeste e partir para São Paulo em busca de uma vida melhor.

Em “As Três Irmãs do Sertão” apenas uma atriz no palco dá vida às três personagens e é acompanhada por um trio de músicos que atuam ao vivo e formam uma espécie de coro que interage entre as cenas. Todos juntos representam uma Trupe de Artistas Mambembes que começam a apresentação fora do espaço teatral, num cortejo com muita música.

O musical tem roteiro, direção e interpretação assinados por Sara Galvão. Trio nordestino: Gildo Arano na zambumba, Daniel Araújo, sanfona e Vinicius Sena, triângulo e pandeiro. A direção musical de Anderson Cunha e produção da Feijão de Corda Produtora Cultural e Palco.com Soluções Artísticas.

Projeto

O projeto “As Três Irmãs do Sertão” foi desenvolvido como atividade do Mestrado em Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema em Lisboa/Portugal, apresentado por Sara Galvão. Inspirada no texto moderno clássico “As Três Irmãs” de Anton Tchecov, a peça atual faz uma analogia aos sentimentos e as emoções passadas na cidade do interior da Rússia ao calor escaldante e a agonia de quem vive na seca nordestina. Para isto, juntou-se os poemas de Patativa do Assaré e as canções de Luiz Gonzaga, que tão bem retratam a realidade do nordestino.

Horário: 20h
Dias: Todas as sextas de maio / 2017
Ingressos: R$ 30,00 inteira 15,00 meia

27/05 E 28/05 LUIZ E A LIBERDADE

Sinopse: A peça conta a história da infância e juventude de uma das personalidades negras mais notáveis do século XIX. O baiano Luiz Gama nasceu no ano de 1830, e com muita determinação e inteligência venceu os obstáculos da escravidão e lutou pela liberdade dos cativos. Nascido de mãe negra livre e pai branco foi, contudo, feito escravo pelo pai aos 10 anos. Inteligente e obstinado, ele tornou-se rábula (advogado que não possui formação acadêmica, porém tem autorização para advogar), orador, jornalista e escritor. Conquistou judicialmente a própria liberdade e aos 29 anos já era considerado "o maior abolicionista do Brasil”. A adaptação da companhia A RODA utiliza a técnica de animação de bonecos de luva.

Direção e Bonecos: Olga Gómez

Horário: 16 horas
Dias: 27 e 28 de maio / 2017
Ingressos: R$ 20,00 inteira 10,00 meia

27/05 FÉ E OS ORIXÁS SE FIZERAM PRESENTE

O Espetáculo “Fé. E os Orixás Se Fizeram Presente.” entra em cartaz a partir de 06 de Maio. O Espetáculo que tem texto e direção de Fábio S. Tavares (Lenda das Yabás, Benedita) permanece em cartaz sempre aos Sábados (06, 13, 20 e 27) com encenação da Cia de Teatro Terra Brasilis.

O elenco, composto pelos atores Ana Carolina Alves, Gabriel Rejã, Leo Zuanes, Marcello Teixeira, Natália Góis e Victor Edvani aborda a construção espiritual, seus símbolos e significados são abordados numa linguagem/ estética contemporânea, em cenas que dão saltos atemporais sem ordem cronológica desenvolvendo fragmentos cuja unidade vem sendo buscada/ alcançada ao longo da encenação.

De acordo com o candomblé, cada pessoa pertence a um determinado orixá. Uma vez escolhido como filho o Orixá torna-se por toda a vida senhor de sua cabeça e mente, herdando suas características físicas e de personalidade. É justamente essa a linha condutora da encenação “Fé. E os Orixás se fizeram presente.”: Os orixás “disputam” a cabeça de um homem e nesse ínterim se estabelece um elo entre a essência dessas divindades e um ex executivo falido que ao perder tudo busca uma explicação para o chamado da fé. Seja renegando essa fé ou se embebedando dela. A encenação se baseia na incessante procura pela fé, passando pelas dúvidas, encontros, desencontros e transtornos que um homem (que vive entre o transe e a lucidez) passa para alcançar as suas verdades numa renegação pelas forças sagradas que se impõem a ele como complemento da sua existência e não apenas como uma ideia de salvação.

Horário: 19 horas
Dias: Todos os sábados / 2017
Ingressos: R$ 30,00 inteira 15,00 meia

28/05 BIT - BATALHA DE IMPROVISAÇÃO TEATRAL

Um espetáculo moderno que mistura teatro e esporte. Uma realização do Teatro Improviso Salvador que trás a Salvador esta nova modalidade de fazer teatral, a Impro. Nasceu no Canadá no formato esporte e já é uma realidade na Europa e América Latina.

Nesta mistura de Esporte e Teatro, duas Equipes se “enfrentam” em jogos e cenas teatrais improvisadas na hora e a plateia se diverte como um júri, que com seu voto decide quais as melhores criações cênicas, Equipe ou Performer.

O “BIT” acontecerá nos domingos de maio às 20h - no Teatro SESI Rio Vermelho.

Equipe:

Direção e Arbitragem: Daniela Chavéz

Elenco: Ana Mariano, Evelin Buchegger, Íris Araujo, Lana Cambeses, Luiza Senna, Maria Clara Santos, Mauricio de Oliveira, Rafael Martins, Walace Cavalcante

Musico: Matheus Berlink

Desenho e Operação de Luz: Romeram Ribeiro

Fotografia: João Marcos Barsan

Realização: Teatro Improviso Salvador

Horário: 20 horas
Dias: Todos os domingos de MAIO / 2017
Ingressos: R$ 10,00 inteira 5,00 meia

29/05 SEGUNDA DEBATE PAPO

O TEATRO DO SESI RIO VERMELHO e o COLETIVO PENSAR realizarão, uma vez por mês, a SEGUNDA DEBATE PAPO.

Um evento para discutir os impactos dos assuntos do momento no pensar de cada um. Em formato leve, cada um sugerirá abordagens e olhares sobre as questões propostas e em seguida, interação com a plateia, através de participações abertas.

Tema do próximo encontro: QUEM TEM MEDO DA BALEIA AZUL? O QUE ESTÁ LEVANDO NOSSOS JOVENS?

Convidada: Marisa Marques, Psicóloga, psicanalista e Doutora em psicologia na UFBA.

Horário: 19h30
Dias: 29 de MAIO / 2017
Ingressos: GRATUITO

31/05 ANDRÉ PARENTE

André Parente é músico, compositor e cantor, no estilo MPB.
Carioca, nascido na Tijuca, é formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em canto lírico. Fez teatro, onde recebeu muita influência para a arte de compor e de interpretar.

A música entrou na sua vida quando criança através de seu pai - que era funcionário do DNER e viajava muito para lugares distantes, e o levava junto. Nessa época, durante as viagens, André ouvia com os funcionários muitas músicas de diversos estilos. Na adolescência teve uma namorada que tocava violão, isso despertou a vontade de conhecer os instrumentos e a parte técnica da música, o que lhe despertou a aptidão para músico.

Musica, para André, é um intercambio de almas; é pegar as informações adquiridas em uma simples conversa, nas coisas que o rodeia e transmuta-las. Depois enviar de volta ao mundo através de canção.

André Parente se apresenta nas noites da capital carioca e do interior do estado desde a década de 90, com show baseado na música brasileira, abordando principalmente a MPB, pop dos anos 80 e 90, reggae, rock e uma pitada de samba-rock. O show do artista é um convite ao público apreciar a rica música brasileira e se encantar ao ritmo de grandes sucessos.

Como compositor, André agrega às suas obras toda as influências do vasto repertório nacional que ele vem escutando e interpretando desde criança. Quando escutamos as músicas de sua autoria, percebemos claramente essa mistura de ritmos estampada tanto na letra quanto nos arranjos. Outra característica das composições de André, é a abordagem romântica, que pode ser apreciada por exemplo na canção “A razão e o instinto”.

Horário: 20 horas
Dias: 31 de maio / 2017
Ingressos: R$40,00 inteira 20,00 meia

Programação de 25 a 31 de maio da Varanda e do Teatro do SESI

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.